MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018







ENTRETENIMENTO


EDUCAÇÃO

Estrutura inadequada

Telhas caem sobre alunos e promotora entra na justiça por reforma de escolas

Situação levou MP acionar o município de Chapada para reformar 14 unidades escolares

POLÍTICA

CONFIRA A LISTA

Mauro Mendes anuncia nomes de cinco secretários da próxima gestão

Governador eleito baseou escolha em critérios de capacidade técnica, conhecimento setorial, experiência e proatividade


artigos

Cynthia Lemos
Armadilhas do ego
Antônio Carlos Máximo
Bolsonaro não é um absurdo. Ao contrário: é um esp

CUIABÁ

Fotógrafa de MT expõe cenas do cotidiano e propõe reflexão sobre os valores dentro do lar

'Espero que os visitantes se identifiquem com as imagens", diz a fotógrafa

CUIABÁ

Indígenas de MT participam da Conferência do Clima na Polônia

Marta Tipuici e Juarez Paimy, colaboradores do livro “Mudança climática e a percepção indígena” a ser lançado em sua segunda edição, ecoam a voz dos povos indígenas no evento

POLÍTICA


POLÍTICA

Diminuir rejeição

Taques promete entregar seis obras até 31 de dezembro

Nova sede da Controladoria Geral do Estado é a primeira a ser entregue


Quem paga o pato?

Editorial: Crise, Marajás togados e a falta de vergonha na cara

O Brasil é um país que não tem dinheiro para investir no povo, mas, tem dinheiro para transformar políticos e toda a classe judiciária em super ricos


Saída dos cubanos

População é atendida por enfermeiros, enquanto Maluf comemora saída de médicos cubanos

Parlamentar comemorou a saída dos médicos cubanos que atuavam no país.

POLÍTICA

Polêmica

Conselho aprova terceirização do novo Pronto-socorro de Cuiabá

Fórum entra na justiça para tentar impedir


ELEIÇÕES 2018

TRE revela que entre os 32 estaduais e federais eleitos, apenas 4 tiveram contas aprovadas

Janaina Riva (MDB) e Guilherme Maluf (PSDB) estão entre os reprovados


Sem recesso

Governador eleito quer deputados trabalhando em janeiro

“Temos muitas medidas, principalmente relacionadas à reforma administrativa”, justificou Mendes