A confiança no voto  | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

ARTIGOS Quinta-feira, 07 de Junho de 2018, 10h:02 | - A | + A




A confiança no voto

A confiança no voto

Cláudio Cordeiro

Voto é por simpatia ou coração. Não tem voto de gratidão. O voto é dado, então tem que ser pedido. Podemos usar o passado como ferramentas para o presente e mudar o futuro. Existe hoje uma crise mudancista, o passado pode ser uma grande estratégia de discurso.

O eleitor vota levando em conta a pesquisa, mesmo sendo um eleitor mais politizado, com acesso à informação. Isso pode ser salutar, principalmente na reta final do pleito. Avaliações de um governo aprovado com mais de 50% tem maior possibilidade de reeleição. Já com uma avaliação abaixo de 50% é mais difícil de ser reeleito. Isso representa uma fortíssima vontade de mudanças. É fato.

A identidade dos candidatos será avaliada pelos eleitores, se vai ser de continuidade ou de mudanças, e o nível de lembrança terá um maior apoio das mídias sociais. Daí a necessidade de um trabalho para melhorar a identidade digital na campanha.

Então, a primeira coisa que o candidato deve fazer nessas eleições é avaliar o atual governo. Se não for aprovado, os eleitores irão querer trocar por um nome que comprove que fará mudanças para a sociedade. O potencial do candidato passa pelo recall, por isso os partidos lançam as figuras carimbadas, que levam larga vantagem em relação à visibilidade e ao conhecimento do eleitor.

O currículo do candidato conta muito, tem que ser o lastro que comprove que o candidato está apto para fazer mudanças e governar, gerir e administrar. Popularidade e simpatia não se transferem, essa é a maior falácia. Não existe transferência de votos e não podemos confundir com a continuidade de um trabalho bom que foi construído.

Esses são fatores que formam a lógica do eleitor. Por isso, identifique o problema da região onde quer atuar e fortaleça com seu currículo de aprovação para sanar esse problema.

Tem maior chance aquele candidato que já possui serviços prestados e condições de proporcionar mudanças. Uma identidade forte dificilmente é abalada pelos opositores. Quem é mais lembrado sai sempre na frente.

Trabalhar com quem você já conhece é uma ótima estratégia. As pessoas que já sabem a sua história têm mais facilidade na hora de conseguir apoio dos eleitores (votos). Uma dica: comece criando uma lista VIP e coloque essas pessoas para ajudar você a garantir votos.

Monte e mostre no seu plano de trabalho ou plano de governo que você tem competência para solucionar, os problemas do seu estado ou região. O candidato mais preparado é aquele que apresenta não só projetos, mas soluções.

Se você perdeu a credibilidade, só digo uma coisa: desista. Se dedique a outros trabalhos, menos a ser político. A falta de visibilidade ainda tem conserto, mas a credibilidade, esta não tem jeito. Hoje o eleitor acredita mais na experiência do que em promessas mirabolantes. Como assim? Aquelas que estão distantes da realidade. É preciso um discurso com formas segmentadas.

Impactar os eleitores por meio de seus amigos é a bola da vez. Use-os para falar de você. Mais uma dica aí. Faça igual às mídias digitais, ela encaminha conteúdos para você...

Cláudio Cordeiro é publicitário, marqueteiro e advogado. Publicista do Festival Internacional de Propaganda-ALAP, diretor da Gonçalves Cordeiro e membro da ABCOP/FENAPRO/SINAPRO-MT.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Silval teria pago com dois apartamentos
Mesmo com salário de R$ 30 mil ela não quer pagar
Passagem dá duplo sentido e sugere suicídio
Selma Arruda e Nilson Leitão ficam de fora
Ciro Gonçalves é filho de ex-secretário de Lucimar

Últimas Notícias
20.06.2018 - 01:13
19.06.2018 - 18:46
19.06.2018 - 18:17
19.06.2018 - 17:03


Fábio Garcia

Ezequiel Fonseca

Vitório Galli

Valtenir Pereira

Neri Geller

Carlos Bezerra

Ana Poncinelli

Emanuelzinho

Professor Bispo

Barbudo

Rafael Ranalli

Cledison Gonçalves

Cel. Wanderson Nunes

Gisela Simona

Marco Marrafon

Antônio Carlos

Dr. Leonardo

Renato Gouveia

Max Campos

Carlos Naves

Renata Viana

Cabo Dr Laudicério

Vinícius Brasilino

Josair Lopes

Ícaro Reveles

Gordim Tur



Informe Publicitário