Varrição e coleta de lixo demonstram o capricho da gestão com o Centro Histórico | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

CIDADES Quarta-feira, 10 de Outubro de 2018, 09h:58 | - A | + A




CIDADE LIMPA

Varrição e coleta de lixo demonstram o capricho da gestão com o Centro Histórico

Uma atuação planejada, que conta com a dedicação de mais de 100 operadores de limpeza pública. É dessa forma que a Prefeitura de Cuiabá garante o zelo em toda extensão do Centro Histórico da Capital. O trabalho contínuo faz parte da programação diária de varrição, que também é executada, simultaneamente, em outras regiões. Coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, a atividade tem gerado resultados e uma média de cinco toneladas de lixo são recolhidos por dia, apenas na área central.

Para assegurar o êxito nessa importante tarefa, os trabalhos se iniciam logo às 6h e seguem até às 22h. Respeitando as leis trabalhistas, a carga horária é dividida entre dois grupos, que atuam em períodos e trechos distintos. Dessa forma, o Município consegue assegurar que todas as zonas, pré-estabelecidas no planejamento, sejam constantemente contempladas com o serviço. Todo material recolhido pelos servidores é encaminhado ao Aterro Sanitário, onde é dada a destinação correta aos resíduos.

Além de colaborar com o embelezamento da cidade, a ação de limpeza também é fundamental para a preservação ambiental e evitar diversos tipos de situações que prejudicam o bom andamento da cidade. O secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa, explica que a realização do trabalho impede, por exemplo, que uma grande quantidade de lixo tenha como direção as milhares de bocas de lobo da região e, consequentemente, o Rio Cuiabá e o Pantanal mato-grossense.

“Muitas vezes passa despercebido aos olhos de quem chega ao Centro Histórico para trabalhar, estudar ou realizar qualquer outra atividade, que a região está sempre muito limpa. Isso é fruto de toda dedicação dos nossos servidores, que não poupam esforços para realizar esse trabalho. São toneladas de lixo recolhidas das praças, vias e calçadas. Agora, que estamos entrando no período chuvoso, esse problema é potencializado, pois as enxurradas acabam levando parte desses materiais para as galerias pluviais”, comenta Stopa.

O secretário alerta, ainda, que para a cidade manter sempre um aspecto de bem cuidada é preciso que a população se evolva no processo de zeladoria. Segundo ele, ao descartar de forma irregular o lixo no chão, o cidadão gera um grande prejuízo para a natureza e também para toda a sociedade. O gestor exemplifica que grande parte de problemas com inundações ocorridos na cidade são decorrentes de resíduos entupindo os pontos de escoamento da água da chuva.

“Algumas pessoas carregam o pensamento de que ao jogar lixo no chão estão gerando emprego, mas isso é uma afirmação sem fundamento algum. O cidadão não pode esquecer que ele também é responsável por cuidar da cidade. Quando a pessoa tem esse comportamento ela está se prejudicando e, automaticamente, prejudicando toda a sociedade também. No fim, é uma atitude que acaba se revertendo contra a própria população”, completa.

 

Coleta urbana 

Aliado ao serviço de varrição, outro trabalho que contribui para que o Centro Histórico esteja sempre bem cuidado é a coleta urbana de lixo domiciliar. Conforme explana o diretor de Resíduos Sólidos, Anderson Matos, a coleta é efetuada de segunda a sábado, iniciando às 19h e seguindo até que toda a rota determinada esteja completa. A jornada resulta na coleta de uma média de 30 toneladas de lixo. Para isso, o trabalho conta com cinco caminhões e 20 agentes de limpeza, circulando por diversas vias.

“É um trabalho que, normalmente, segue até a madrugada e complementa a varrição. Dentro de um trabalho planejado, acreditamos que esse seja o horário ideal para a execução dessa tarefa. Isso porque, conseguiremos coletar todos os resíduos descartados pelos comerciantes e, ao mesmo tempo, evitamos transtornos no trânsito, já que é um período no qual o fluxo de veículos é muito menor”, salienta Matos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Tchapa e Cruz - 10-10-2018 11:51:43

Espero que essa obrigação seja continua, porém uma coisa precisa ser feita com urgência, recuperação asfáltica em várias ruas da capital, pois parece que você está andando de barco num mar revolto, ruas cheias de ondulações e buracos, vamos esperar até quando para sermos uma cidade, quase uma metrópole, ter esses serviços realizados, com a palavra o prefeito.

Responder

2
0


Hélio - 10-10-2018 10:57:51

Quando o meio de comunicação, seja um jornal ou um blog está aliado, surgem matérias como essa. Até parece que algo novo surgiu: limpeza do centro da cidade! Será que esse mesmo serviço já não existia antes? Foi dessa forma que criaram o mito da gestão Mauro Mendes como ótimo prefeito. O Muvuca está disposto a criar o super prefeito Paletó, ops, Emanuel.

Responder

1
0


2 comentários