MPE abre procedimento para investigar falta de aplicação do Fundeb em Sinop | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

EDUCAÇÃO Quarta-feira, 18 de Abril de 2018, 15h:00 | - A | + A




SUSPEITA

MPE abre procedimento para investigar falta de aplicação do Fundeb em Sinop

O Ministério Público Estadual (MPE) decidiu abrir um procedimento investigatório para aprofundar na denúncia sobre uma suposta falta de aplicação – por parte da prefeitura de Sinop (a 500 km de Cuiabá) – do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) na assistência aos alunos com deficiência da rede municipal de ensino.

Na denúncia, que chegou até o MPE, é destacado que a prefeitura de Sinop teria aplicado indevidamente os recursos, entre os anos de 2013 a 2016, o que gerou uma série de transtornos no atendimento aos alunos com deficiências nas escolas municipais da cidade.

No procedimento, o MPE destaca que é necessário aprofundar no caso, no sentido de saber mais detalhes sobre quais serviços clínicos que a prefeitura deixou de oferecer aos estudantes.

“Frisa-se que a denúncia recebida não fez sequer indicação de quais serviços públicos ou atendimentos específicos aos estudantes deficientes poderia ter sido em tese omitidos ou não prestados sob a responsabilidade do ex-Prefeito (2013-2016)”, destaca o documento.

O procedimento investigatório, com o objetivo de buscar mais detalhes sobre o caso é assassinado pela promotora de Justiça, Marise Rabaioli Sousa.

O indício de malversação de uso do dinheiro público teria ocorrido no segundo mandado do então prefeito Juarez Costa, do MDB (2013-2016).

A prefeitura de Sinop não se pronunciou diante do caso até a publicação desta matéria.

PROBLEMAS NO FUNDEB

Aplicação indevida do Fundeb tem sido motivo de vários debates em Mato Grosso.

No âmbito estadual, o governo é acusado por uma CPI da Assembleia Legislativa (AL-MT) de ter desviado cerca de R$ 300 milhões do recurso que é destinado à manutenção básica da Educação em Mato Grosso.

Os indícios de irregularidade foram apontados, inicialmente, pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), que por meio de um estudo detectou uma série de discrepâncias nos valores do Fundeb que foram repassados pelo governo do Estado aos municípios, durante o ano passado.

Leia mais sobre esse assunto aqui:
 
Barranco denuncia Taques ao TCE por desvios de R$ 300 milhões da educação

Ex-secretário confirma que reteve valores do Fundeb e não repassou para municípios

CPI quer entender ‘mágica’ de ex-secretário que desviou quase meio bilhão do Fundeb

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Ciro é o quarto a tentar gerenciar
Pacote de regalias deve animar a côrte
Marrafon e Russi buscam aproximação com Mendes
A bola da vez fez com que muitos mudassem discurso
Reviravolta no tabuleiro político

Últimas Notícias
17.06.2018 - 23:16
17.06.2018 - 17:24
17.06.2018 - 17:15
17.06.2018 - 16:33


Fábio Garcia

Ezequiel Fonseca

Vitório Galli

Valtenir Pereira

Neri Geller

Carlos Bezerra

Ana Poncinelli

Emanuelzinho

Professor Bispo

Barbudo

Rafael Ranalli

Cledison Gonçalves

Wanderson Nunes

Gisela Simona

Marco Marafon

Antônio Carlos

Dr. Leonardo

Renato Gouveia

Max Campos



Informe Publicitário