Proposta de isenção do ICMS pode manter valor da refeição a R$ 1,00 | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

EDUCAÇÃO Sábado, 12 de Maio de 2018, 08h:54 | - A | + A




RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO

Proposta de isenção do ICMS pode manter valor da refeição a R$ 1,00

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) apresentou proposta que pode ser um caminho para manter em R$ 1,00 o valor da refeição no Restaurante Universitário (RU). O anúncio de aumento gerou revolta na comunidade acadêmica e resultou na ocupação da Reitoria e greve geral aprovada pela maioria dos estudantes da instituição, durante assembleia da categoria.

Pela proposta do DCE, a UFMT ficaria isenta da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) nas contas de energia elétrica, telefonia, água e esgoto. A isenção seria concedida tanto pela prefeitura de Cuiabá quanto pelo Governo do Estado.

O DCE detalhou que a isenção apenas da energia elétrica renderia econômica anual de R$ 4 milhões para a Universidade, uma vez que a conta elétrica da instituição chega a R$ 15 milhões por ano.  

A proposta foi lançada em audiência pública na Assembleia Legislativa (AL-MT) promovida pelo deputado estadual Allan Kardec (PDT). Ele se comprometeu em levar o assunto ao governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá: “Também vamos pedir apoio à bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional, pois cada deputado e senador tem R$ 15 milhões em emendas parlamentares. Eles podem contribuir”, completa Allan.

Estudantes, representantes do Sindicato dos Técnicos-Administrativos em Educação (Sintuf), Associação de Docentes da UFMT (Adufmat), Reitoria, e da Superintendência de Juventude da Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas) também participaram da audiência.

Representante do Sintuf, Fábio Ramires afirmou que a luta dos estudantes serve de exemplo de união diante da crise política que o país enfrenta atualmente. Ressaltou ainda que 70% dos alunos da UFMT são de famílias com renda per capita de até 1,5 salário mínimo, o que reforça a importância da manutenção do preço da refeição.

Presidente da Adufmat, Reginaldo Araújo declarou que o desconto no ICMS é um pequeno troco diante da isenção de R$ 3,2 bilhões que o governo do Estado concede aos grandes empresários do agronegócio.

UFMT SEM RECURSOS

O reitor em exercício da UFMT, Evandro Soares, concordou com as críticas feitas durante o evento e disse que faltou realmente diálogo com a comunidade antes do anúncio da proposta de aumento no valor da refeição de R$ 1,00 para R$ 5,00. Argumentou, no entanto, que, se os gastos da instituição continuarem como estão, poderá faltar recurso a partir do mês de setembro. A universidade tem orçamento de R$ 930 milhões por ano, mas grande parte desse montante (80%) é destinada à folha de pessoal. Conta ainda com cerca de 30 mil alunos, sendo 12 mil apenas no campus de Cuiabá, onde 5 mil refeições são feitas diariamente.

“Queremos o preço universal e auxílio para alunos de baixa renda, pois a UFMT é fundamental na educação pública de Mato Grosso e na formação das futuras gerações. A luta depende de união”, afirma Ana Carolina Costa Marques, coordenadora-geral do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFMT.

Diante das propostas, o reitor em exercício da UFMT afirmou que levará o assunto para discussão junto à administração da Universidade. (Com informações da assessoria)

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Ciro é o quarto a tentar gerenciar
Pacote de regalias deve animar a côrte
Marrafon e Russi buscam aproximação com Mendes
A bola da vez fez com que muitos mudassem discurso
Reviravolta no tabuleiro político

Últimas Notícias
17.06.2018 - 23:16
17.06.2018 - 17:24
17.06.2018 - 17:15
17.06.2018 - 16:33


Fábio Garcia

Ezequiel Fonseca

Vitório Galli

Valtenir Pereira

Neri Geller

Carlos Bezerra

Ana Poncinelli

Emanuelzinho

Professor Bispo

Barbudo

Rafael Ranalli

Cledison Gonçalves

Wanderson Nunes

Gisela Simona

Marco Marafon

Antônio Carlos

Dr. Leonardo

Renato Gouveia

Max Campos



Informe Publicitário