Temer sanciona criação da Universidade Federal de Rondonópolis | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

EDUCAÇÃO Quarta-feira, 21 de Março de 2018, 17h:36 | - A | + A




Temer sanciona criação da Universidade Federal de Rondonópolis

O Diário Oficial publicado nesta terça-feira (20) traz a sanção do presidente Michel Temer da Lei 13.637/18 que cria a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), por desmembramento da Universidade Federal (UFMT). Uma luta encampada pelo deputado Carlos Bezerra e coroada hoje 11 anos depois.

A indicação da UFR é de autoria do deputado Carlos Bezerra (INC-219), encaminhada ao Poder Executivo em 21 de março de 2007, sendo uma de suas prioridades de Bezerra desde que assumiu o mandato na Câmara.

A nova instituição torna automática a transferência dos cursos de todos os níveis e dos alunos regularmente matriculados, assim como os cargos ocupados e vagos do quadro de pessoal da universidade original e todo o patrimônio do campus.

O deputado Carlos Bezerra, após a aprovação pelo Senado, voltou a afirmar que a autonomia da universidade foi uma conquista da sociedade rondonopolitana. A proposta de autonomia da Universidade foi apresentada ao deputado Carlos Bezerra por um comitê formado por vários segmentos da sociedade do município, em 2007.

Na Câmara, Carlos Bezerra foi o relator na Comissão de Constituição e Justiça, onde conseguiu que a matéria fosse analisada em regime de urgência e tramitasse sem problemas nas demais comissões.

A UFR, autônoma, conforme om deputado, representará significativo desenvolvimento científico, cultural e econômico para a região.

Conforme Bezerra, a Universidade Federal de Rondonópolis vai poder contribuir com mais força para a região, que se destaca como o segundo maior polo econômico e populacional de Mato Grosso, com mais de 30 municípios e cerca de 500 mil habitantes.

Novos cargos

A UFR já nascerá com infraestrutura. A instituição possui mais de quatro mil alunos, 279 professores, cursos de graduação, mestrado e doutorado.

A lei sancionada prevê a criação de novos cargos de docentes e técnico-administrativo, além de cargos comissionados e de direção e funções gratificadas. Serão criados, ainda, por transformação, os cargos de reitor e vice-reitor, que serão nomeados pelo ministro da Educação até que a respectiva universidade seja organizada na forma de seu estatuto.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários