Corrente do PSDB declara apoio a Haddad no 2º turno | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

ELEIÇÕES 2018 Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018, 13h:10 | - A | + A




2º Turno

Corrente do PSDB declara apoio a Haddad no 2º turno

Grupo tucano Esquerda Para Valer fará um ato público com candidato do PT; Executiva do PSDB optou pela neutralidade

Por: Estadão

Foto: Sebastião Moreira/EFE

Foto: Sebastião Moreira/EFE

O PT e o PSDB abriram a primeira ponte de diálogo no segundo turno das eleições presidenciais. A corrente tucana Esquerda Para Valer (EPV), que reúne cerca de 5 mil militantes nas redes sociais e é uma das mais antigas da sigla, decidiu recomendar voto em Fernando Haddad (PT) e vai fazer um ato público com ele nesta quinta-feira, 11.  

Os líderes do grupo visitaram Haddad nesta quarta-feira, 10, e entregaram uma carta de intenções ao ex-prefeito na casa dele em São Paulo. "A candidatura do Haddad está no campo democrático, PT e PSDB estiveram juntos em vários momentos", disse o sociólogo Fernando Guimarães, coordenador do EPV. O dirigente ressalta, porém, que a iniciativa não foi chancelada por parlamentares ligados ao grupo, como o senador José Serra (SP).  

A resolução do EPV diz que o grupo "respeita" a posição de neutralidade definida na última reunião da direção executiva da sigla, na terça-feira, em Brasília. "A gente vive um momento de lutar pelos valores que norteiam a nossa civilização", afirmou Guimarães.  

A mediação entre Haddad e a corrente tucana foi feita pelo vereador Eduardo Suplicy, candidato derrotado do PT ao Senado. A cúpula do PT vê o movimento como um ato simbólico importante e uma sinalização a militância orgânica do PSDB.  

Em outra frente, o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, está fazendo a ponte com lideranças históricas do PSDB para tentar uma aproximação. 

Tucanos dizem reservadamente que esperam que o PT apresente compromissos concretos e faça uma autocrítica dos erros de gestões anteriores.  

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Dornele$ - 13-10-2018 09:51:40

Se depois de 14 milhões de desempregados, se depois de transformarem a educação em Prostituição, se depois de 60 mil assassinatos por ano, se depois do endividamento de 90% das famílias, se depois da falência total da saúde Pública, se depois da volta de doenças há séculos erradicadas, se depois da maior roubalheira da História do Ocidente, deixou de investir no Brasil, e (via BNDS, deu grana para vários ditadores de países comunistas falidos), se depois da cúpula toda de um partido estarem presas, se depois de tudo isso eu parar para discutir com eleitores do Lula (presidiário), deus do pt, nesse momento o idiota serei Eu!!!!!!

Responder

1
1


Dornele$ - 12-10-2018 09:07:19

Comunistas veneram Fidel Castro, Che Guevara e ainda quer ter moral pra falar de ditadura.

Responder

2
1


2 comentários