Pseudo-evangélico, nanico e ex-ecológico, Patriota declara apoio a Taques  | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

ELEIÇÕES 2018 Sexta-feira, 08 de Junho de 2018, 21h:58 | - A | + A




Pseudo-evangélico, nanico e ex-ecológico, Patriota declara apoio a Taques

Por: Muvuca Popular

Um dia após um ex-assessor do governador Pedro Taques (PSDB) declarar-se candidato a deputado estadual pelo pseudo-evangélico, nanico e ex-ecológico Patriota (Patri), a legenda anunciou, o mais que óbvio apoio à reeleição do tucano.

De acordo com a assessoria, o partido está presente em 52 municípios, embora não tenha sequer um vereador, e ainda diz contar com surpreendentes 25 pré-candidatos a deputado estadual e federal.

A legenda descende do Partido Ecológico Nacional (PEN), e trocou de nome na expectativa de receber a filiação do presidenciável Jair Bolsonaro. Quebrou a cara. Embora continue na base de apoio à candidatura do 'mito'.

O código da legenda é 51, uma boa ideia, pelo menos para os membros da direção nacional, composta por parentes do seu presidente, o ex-vereador de Barrinha (SP), Adilson Barroso, que colocou como presidente do Patriota Mulher sua filha Fabiana Barroso, e o filho Fernando Barroso como presidente da Juventude Patriota.

O partido tem três deputados federais e 15 estaduais, e seu presidente já foi dirigente do PSC, embora não tenha nenhum vínculo evangélico. O pastor Silas Malafaia chegou a dizer que o PEN-Patriota "é um zero à esquerda no mundo evangélico, não tem nenhuma influência". Barroso admitiu que não tem ligação com a igreja.

Sem expressão política, nenhum prefeito de capital ou governador, e também sem tempo de TV, o Patriota é uma dessas muitas legendas nanicas que habitam o cenário político eleitoral do país. Uma agremiação partidária que ganhou notoriedade, primeiro, por ser representada com o número 51 – em referência a uma marca de cachaça.

A sigla também passou a ser reconhecida como pivô de uma ação no Supremo tribunal Federal (STF) que poderia mudar a jurisprudência e livrar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da cadeia. Até então era chamada de PEN, e só tinha chegado a ocupar o noticiário político nacional quando o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) anunciou que poderia se filiar, fazendo a sigla de aluguel trocar o nome para se adequar a promessa.

Em Mato Grosso, quem tenta asumir o protagonismo no partido, por conta da estrutura, é o pré-candidato a deputado federal Antônio Carlos Paz, ex-secretário do governador Pedro Taques. “Temos um grupo de pessoas unido para trabalhar em prol de Mato Grosso”, diz Carlos Paz, animado por se colocar na disputa de um cargo e protagonizar o primeiro processo eleitoral da legenda no estado, após seis anos de sua fundação.

O governador Taques tentou minimizar a insignificância da nova legenda aliada. “Todos os partidos que nos apoiam são importantes. Eles possuem pessoas nos municípios, próximas à população, lutando pela causa e mostrando os feitos da atual gestão”, disse, revelando que o partido não passa de um apenso de sua gestão, que serve apenas de viga para seus interesses políticos.

O nome de maior destaque do partido, no entanto, é seu vice-presidente, o ex-vereador por Cuiabá, Milton Rodrigues, que é conhecido no meio político por ter ‘rodado’ várias igrejas, tentando usá-las como escada na sua carreira política que não avançou após o mandato de vereador.

Carreirista em partidos, Rodrigues diz que está preparando a agremiação para as eleições de 2020. “Começamos pelas principais cidades e seguimos avançando. Com seis anos de fundação temos atualmente cinco deputados federais e 12 estaduais”, empolga-se.

O Patriota de MT também tem em seu 'currículo' o fato de ter sido presidido por alguns dias pelo deputado Adalto de Freitas (Daltinho). Um histórico e tanto para quem faz um anúncio de apoio ao governo mais impopular da história do estado.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(9) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Andre - 10-06-2018 10:54:52

Infelizmente o homem acabou com o principal objetivo da religião, atualmente a mesma só serve, ainda e pouco, como controle social e para enriquecimento as custas do sofrimento dos outros e pelo estado abalado emocionalmente de quem busca um conforto, só isso é nada mais, AS VEZES EU CUSTO EM ACREDITAR SE DEUS EXISTE, pois deixar impunes essas pessoas e nada lhes acontecer em vida pois depois que morre ninguém sabe o que lhe espera ou se existe alguma coisa, para mim acho que quando se morre acaba tudo e esses caras pensam assim, por isso que fazem o que fazem, eles não temem a nada se brincar, NEM EM DEUS ACREDITAM.

Responder

4
1


Manoel do cpa - 10-06-2018 04:16:04

SE VOCÊS NÃO SABEM ESSE SENHOR TRABALHA PARA O TAL VICTORIO GALLI ESSE PEN ERA O PARTIDO DO GALLI ACENDE UMA VELA PRA DEUS E OUTRA PRA O DIABO SE O PEDRO TAQUES GANHAR ESSE SENHOR QUE JÁ É CARGO DE CONFIANÇA DO PEDRO TAQUES DE TERCEIRO OU QUARTO ESCALÃO COMISSIONADO. SE PEDRO TAQUES GANHAR GALLI TAMBÉM ESTAR TRANQUILO A FAMÍLIA DO MICKEY GALLI TEM CARGOS COMISSIONADO NO GOVERNO TAQUES QUE DESTRUIU O PARTIDO DO DITADOR BOLSONARO AQUI EM MATO GROSSO A PEDIDO DO TAQUES GALLI VENDIDO ATÉ O PESCOÇO ENVOLVIDO NA JBS TEM.FUNCIONÁRIOS FANTASMA . ESSE SENHOR MILTON X GALLI= TAQUES

Responder

8
0


crente - 08-06-2018 23:44:41

Perfeita definição de pseudo-evangélico. Se fosse evangélico não se aliaria ao Satanás Pedro Taques !!!

Responder

28
2


Diva - 09-06-2018 00:50:17

Vocês evangélicos por cargo, entregam seus filhos ao Demo. Estão todos no papu. Vôte

Responder

22
1


ALINE - 08-06-2018 23:19:08

Não concordo com essa jornalista, sou evangelica e confio nos nomes citados são todos homens ungidos por Deus

Responder

2
30


Karlos - 09-06-2018 05:38:32

Vai orar menina e deixa de ser alienada

Responder

20
4


Araujo - 12-06-2018 15:00:18

Só acredito que o cidadão é ungido se você apresentar uma certidão de unção assinada por Deus. Do contrário continuo acreditando que essa afirmação não passa de falácia religiosa.

Responder

0
0


roger - 08-06-2018 23:16:01

Eles políticos cristão falam tanto da bíblia e esquecem que Jesus disse :dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus". tiram do povo tanto na igreja quanto na politica nu fundo só queren saber se ficarem rico esse Silas malafaia é o maior mala cheia.

Responder

13
3


Mateus - 08-06-2018 23:11:03

Deus nos livre de um país evangélico.

Responder

19
5


9 comentários