PTB revela que política se faz com palavra e Taques não tem | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

ELEIÇÕES 2018 Segunda-feira, 11 de Junho de 2018, 09h:00 | - A | + A




ENTREVISTA

PTB revela que política se faz com palavra e Taques não tem

Roberto Bezerra explica os desafios de um novo projeto para o Estado

Por: Larissa Malheiros

O secretário Geral do Partido Trabalhista Brasileiro de Mato Grosso, Roberto Bezerra conta em entrevista ao MPopular os caminhos que levaram a sigla a buscar outro projeto para o governo do Estado, a missão que tem em conquistar a confiança do povo nesta nova etapa de eleições, e avalia o atual gestor do executivo, do qual é oposição.

Roberto explica que o partido tinha uma proposta para governo que foi inviabilizada, e a sigla resolveu apostar no senador Wellington Fagundes (PR) como novo projeto para o Estado, por saber que o senador vem construindo sua candidatura há um certo tempo, demonstrando assim reponsabilidade e conhecendo todos os problemas enfrentados pela sociedade. Sendo assim, o PTB acredita que o republicano sabe os ''caminhos das pedras'' para começar o processo de melhoria que população almeja.

Em relação aos candidatos que irão para o embate com Wellington, o secretário destaca não acreditar na tão esperada candidatura do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, por não ter acontecido um trabalho que consolidasse o nome de Mendes. Além disso, o petebista revela que os apoios ao DEM ainda não foram concretizados, e todos que disputam o governo precisam ter uma base sólida de aliados.

Durante a entrevista, Roberto comenta que não tem vagas fechadas na majoritária, nem o vice e nem as duas disponíveis para o Senado. Em contrapartida, afirma que existe conversa com o ex-vice governador Carlos Fávaro (PSD) e a professora Maria Lúcia (PCdoB), mas que tudo ainda se encontra no campo das articulações. Porém, ele também ressalta que outros partidos tem indicações a serem avaliadas.“Essa questão da chapa majoritária quem vai decidir para fechar os senadores serão os próprios partidos aliados, todos os partidos. Então a gente está esperando os simpatizantes da chapa do senador e na hora que fechar 12 legendas por exemplo, ai vamos decidir os candidatos”, diz Bezerra.

No entanto, a avaliação dos candidatos será respaldada por meio de pesquisas, para que seja feita analise em cima de critérios do povo.

Sobre o vice para compor a chapa do republicano, Bezerra pontua que será analisado por região, para que seja apreciado nomes que tenham grande ascensão eleitoral, e que a densidade eleitoral favoreça o número de votos para a chapa.

O PTB que foi apoiador do governador Pedro Taques (PSDB), nas eleições de 2014, declarou oposição ao tucano, pouco tempo após a posse do gestor. O secretário assegura que não houve comprometimento com a sigla por parte de Taques, e política se faz em cima de palavra.

Confira entrevista na íntegra

Muvuca Popular- Qual é a leitura do PTB em relação ao candidatura do senador Wellington Fagundes?

Roberto Bezerra – A leitura do PTB é que nós sempre estivemos abertos a todas as legendas, mas eu vejo que a consistência da candidatura do Wellington Fagundes é muito forte, na  verdade nós começamos fazer uma trabalho de construção. Nós tínhamos um projeto do PTB que era o Antônio Joaquim, não conseguimos por causa da aposentadoria dele, e  o outro nome que estava à disposição era do Wellington, e a partir desse momento que não conseguimos viabilizar dentro do PTB, nós começamos a trabalhar a posição do senador.

Muvuca Popular- O PTB acredita que a candidatura do senador é forte?

Roberto Bezerra- Você analisa quando uma candidatura é forte, é quando você vê um número grande de partidos apoiando esse projeto, então a gente vê que a candidatura mais forte é do WF é a que mais tem consistência, que tem o maior número de legendas já declarado de apoio a ele. A candidatura com mais envergadura é do Wellington

Muvuca Popular- Hoje se fala muito da candidatura do Mauro Mendes. O partido acredita que seja uma candidatura forte, que possa atrapalhar?

Roberto Bezerra – Eu não acredito que o Mauro Mendes será candidato, não vejo ele candidato, e outra, uma candidatura tem que ser construída, ainda mais uma candidatura majoritária. Tem que começar a ser construída lá atrás e ele não fez. O Mauro era prefeito da capital não fez isso e não conseguiu se viabilizar. O Wellington quanto tempo está rodando a capital e o interior? Está rodando 140 municípios do estado, e com apoio dessas legendas, PMDB, PTB, partidos progressistas, hoje o PC do B já declarou apoio a ele, então a gente vê que tem consistência esse projeto do senador.

Muvuca Popular- O grupo já está fechado com o ex-vice governador Carlos Favaro e a professora Maria Lucia para vagas ao Senado?Como está a articulação para fechar a chapa?

Roberto Bezerra- Essa questão da chapa majoritária quem vai decidir para fechar os senadores serão  os próprios partidos aliados, todos os partidos. Então a gente está esperando os simpatizantes da chapa do senador, e na hora que fechar 12 legendas por exemplo, ai vamos decidir os candidatos. E como vamos fazer isso: vamos fazer pesquisa, vamos avaliar esses nomes, não adianta ter paixão, nós temos que ir para eleição com candidatura que tem respaldo da sociedade, e fazendo  pesquisas é que consegue chegar nesses nomes.

Muvuca Popular- Existe alguma posição para vice da chapa?

Roberto Bezerra -  Olha, a gente está avaliando a questão de geografia do estado, temos hoje o portão, a grande região de Sinop, segundo uma pesquisa que a gente encomendou há uns 5 meses atrás, que os números de eleitor da grande Sinop já ultrapassou a região Sul de Rondonópolis, então hoje temos  21% do eleitorado na grande Sinop, em função do agronegócios.

Muvuca Popular- Você fala em questão geográfica, existe um indicativo para Juarez de Sinop como vice, o PTB apoiaria ele?

Roberto Bezerra – Com certeza, é um grande líder do nosso grupo, é uma pessoa que fez um excelente mandato, nós temos a aprovação dele em Sinop, é um nome importante nesse grupo, pode vir também ser um deputado, pode ser um senador. Já se definiu nesse grupo o nome do Wellington para governador, e ele pode vir a ser um ótimo vice, então o nome dele não estão descartado.

Muvuca Popular-   Tem alguma conversa com o PDT?

Roberto Bezerra= Olha, eu vejo que eles estão trabalhando, mas eu não vejo legendas agregar, nesses projetos. Eles também iniciarão um diálogo com o DEM, assim como nós também estamos dialogando. Eu acho que o melhor caminho será eles apoiarem o projeto que realmente é de oposição. Nós somos oposição do Pedro Taques desde 2016 essa é a legÍtima oposição. Então eu acho que seria legítimo se eles viessem para compor com essa  oposição que existe, a representação de oposição é nossa, não tenho dúvida disso.

Muvuca Popular- Qual fator primordial para o PTB deixar de apoiar Pedro Taques, já que estava junto em 2014?

Roberto Bezerra-  Nós ajudamos a eleger o Pedro e ele não nos chamou para participar. Disse que ia administrar com técnicos e não com políticos, automaticamente nós fomos excluídos. Política se faz em grupo, por isso tem coligação, você não ganha política sozinho. Está aí um exemplo do procurador Mauro que é até bem votado, mas não ganha, quer fazer política sozinho. Então, o Pedro teve nosso apoio para ganhar, mas  a gente não servia para participar. Temos amizade, não temos nada contra ele, mas hoje a gente apoia um novo projeto, a gente defende um projeto que tenha mais abertura, que ouça os propostas, que ele avalie as pessoas que vão ajudar, que esse governador que eu sei que o Wellington vai ser, pegue e avalie cada um de acordo com sua qualificação. Eu faço política avaliando os companheiros que estão ali para ajudar, ajudar a administrar com as pessoas que ajudaram ganhar.        

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos - 12-06-2018 10:24:18

Esse Bezerra acha 1ue é o dono do partido. Gosta de tocar o terror nos filiados.

Responder

3
2


Denis - 11-06-2018 11:19:55

ótima entrevista precisamos de pessoas formadoras de opinião, que consigam conduzir nossa indignação. Só consigo parabenizar o secretário.

Responder

11
2


Cassia - 11-06-2018 11:12:07

Disse tudo... agora não adianta chorar o leite derramado, Faz uma politica diferente pelo amor de Deus, não aguentamos mais promessas e promessas, se ele não teve palavras com vocês imagina com a população, olha o resultado que temos hoje dessa nova gestão fracassada

Responder

10
2


Luck - 11-06-2018 08:54:58

Meu voto é seu Roberto guerreiro Penso o mesmo, politica tem que ter palavra usou vocês para subir os degraus e ganhar agora não lembra do alicerce que conquistou o povo também não faz parte dessa administração do governador e enquanto o povo não participar nada vai mudar

Responder

10
2


4 comentários

coluna popular
Edison compartilhou imagens do presidenciável
Juiz proíbe ex-bicheiro de dormir em fazenda
Redução já gera atrito entre poderes
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos

Últimas Notícias
16.10.2018 - 18:25
16.10.2018 - 16:46
16.10.2018 - 16:36
16.10.2018 - 16:08




Informe Publicitário