"Quem não paga salário em dia não tem moral para cobrar", diz Mendes | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

ELEIÇÕES 2018 Domingo, 24 de Junho de 2018, 17h:03 | - A | + A




Caravana Coragem para Mudar

"Quem não paga salário em dia não tem moral para cobrar", diz Mendes

Mauro Mendes alfineta Taques e sinaliza que respaldo popular está viabilizando sua candidatura

Por: Redação

“Estou trabalhando para viabilizar minha candidatura e cada dia mais sinto que a repercussão junto à população é a melhor possível e isto está nos convencendo”, disse Mauro Mendes, acompanhado de Jayme Campos, Fábio Garcia, José Eduardo Botelho e Dilmar Dal’Bosco que no final de semana estiveram em Diamantino e Barra do Bugres no Médio Norte ouvindo principalmente reclamações quanto a descumprimento das promessas de campanha de 2014.

“Podem ter a certeza de que vim aqui olhar nos olhos de todos para falar a verdade e não enganar a ninguém”, disse Mauro Mendes sinalizando que muitos sequer terão condições de enfrentar os eleitores, pois ludibriaram os mesmos no passado, citando a arrecadação de Mato Grosso que supera os R$ 25 bilhões/ano e mesmo assim tem um déficit da ordem de R$ 3,5 bilhões, segundo o próprio governo do Estado.

O DEM vai continuar sua peregrinação em municípios de Mato Grosso, discutindo propostas viáveis e pontuando em cima das falhas do atual governo do Estado nas áreas essenciais como saúde, educação, segurança pública e transporte.

O pré-candidato ao Senado da República, Jayme Campos assinalou que vai retomar uma luta travada em seu primeiro mandato como senador pelo Pacto Federativo. “Sem o Pacto Federativo os gestores públicos ficam engessados, pois 60% de tudo que é arrecadado ficam com o Governo Federal, 25% com os Estados e 15% com os municípios e como prefeito de três mandatos e até mesmo como governador, sei que a maior demanda, está onde mora a população, ou seja, nas cidades”, disse Jayme Campos para quem o DEM e seus candidatos não irão trabalhar em cima falsas promessas, mas dentro do que é possível de se realizar para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Jayme Campos em discurso na Caravana do DEM

Jayme Campos em discurso na Caravana do DEM

Tanto Mauro Mendes, como Jayme Campos, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, o deputado Dilmar Dal’Bosco e o presidente do DEM e deputado federal, Fábio Garcia, rechaçaram criticas, lembrando que: “eles (os adversários), já tiveram sua oportunidade de demonstrar o que poderiam fazer e preferiram as criticas e as desculpas para a própria incompetência em deixar de fazer o melhor para Mato Grosso e para sua gente”, disse Fábio Garcia, lembrando que o DEM reúne hoje os melhores nomes e a melhor política, pois está discutindo e ouvindo qual o Mato Grosso que temos e qual o Mato Grosso que queremos.

Os encontros dos DEM têm sido voltados para que os membros do partido que tem o maior número de filiados em Mato Grosso de quase 60 mil eleitores, possam argumentar com a população e apresentar propostas possíveis de serem implementadas.

““Mauro Mendes, Jayme Campos, Fábio Garcia, Eduardo Botelho e Dilmar Dal'Bosco apontam que críticas demonstram desespero dos adversários”

“É muito difícil você encontrar satisfação em uma região como a que engloba estes municípios, pois se percebe o estado de abandono que se encontra em áreas essenciais, como saúde, segurança, educação e transporte”, disseram Mauro Mendes e Jayme Campos que passaram ainda por Nortelândia, Arenápolis, Denise entre outras cidades.

Com mais de R$ 1 bilhão em arrecadação anual o Fethab – Fundo Estadual de Transporte e Habitação, não atende a quase nenhuma demanda, basta olhar as rodovias entre as principais cidades do Médio Norte. “Aqui entre Arenápolis e Denise pode se perceber o tipo de tratamento dispensado pelo Governo do Estado a uma região extremamente produtiva onde se encontram diversas usinas de produção de álcool e açúcar e não contam com rodovias trafegáveis, mesmo recolhendo impostos”, disseram os Democratas.

Diversas entidades filantrópicas apresentaram reclamações quanto à situação da saúde pública. “Em Arenápolis, Diamantino, Denise, Nortelândia, entre outras cidades é negado aos cidadãos o direito legítimo a vida com saúde ou até mesmo permitir que as famílias se multipliquem, pois as maternidades e unidades hospitalares estão fechadas por falta de repasses de recursos públicos do Estado de Mato Grosso”, lembrou Mauro Mendes, para quem não paga salário em dia para o servidor público não tem moral para cobrar trabalho digno.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(16) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jorge - 25-06-2018 12:08:15

Olhando os comentários a população quer e são João e copa do mundo. Não quer porra de nada se quisesse tava na rua brigando pelo fim da corrupção

Responder

8
0


Joacil Ribeiro - 25-06-2018 11:11:50

Quem é esse Mauro Mendes pra falar em morall. Conseguiu falir empresa Bimetal , que era a maior do país no ramo e ainda não pagou os direitos trabalhistas dos seus colaboradores até hoje. É sujo falando do mal lavado. Tô fora !

Responder

11
9


Athaide Lopes - 25-06-2018 11:10:41

Vamos varre esses politicos de carterinha não vamos votar neles.

Responder

11
0


Luciane Katagiri - 25-06-2018 11:09:09

CHEGA DE CORRUPTOS! NÃO VAI TER ELEIÇÃO! QUERO FICHA LIMPA!!! CHEGA DESSES QUE SÓ APARECEM DE 4 EM 4!! INTERVENÇÃO CÍVICO MILITAR URGENTE LIMPEZA NOS PODRES PODERES! ISSO INCLUI ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO...E PREFEITURAS...

Responder

9
2


Tania Coelho - 25-06-2018 10:00:12

Quem é ele pra falar isso, deixou o estado com a folha de pagamento dos servidores com 4 meses atrasado! Pouca vergonha, tremendo cara de pau!

Responder

11
4


Elson Vilela - 25-06-2018 09:59:27

Na minha opinião os campos jamais voltaria ao poder sou funcionário público aposentado e sofri no governo deles.

Responder

14
1


Eva Oliveira - 25-06-2018 09:58:44

Povo matogrossense nem pensar os campos pra governo novamente !! Por favor por favor....Mauro será mandado por Jaime ....como vg está ? Esposa no entre aspas no poder.

Responder

12
0


Gonçalina Aparecida Almeida da Silva - 25-06-2018 09:58:03

Como é bom ver isso do Sr nós servidores queremos nosso enquadramento eu enquanto servidora peço olhe para nós lute pela nossa causa senador.

Responder

6
4


Sandro Cesar Campos - 25-06-2018 09:57:07

mauro medes junto com Jayme falando isso é uma sacanagem kkkkk fiquei 5 meses sem receber qdo esse mala era governador.

Responder

15
1


Marciano Correa - 25-06-2018 09:56:16

Minha mãe era funcionária pública na época dos campos governadores....... Trabalhava 5 meses pra receber 1

Responder

13
0


Celso Bett - 25-06-2018 09:55:26

Isso é retroceder chega de campos só corrupção Entregou o governo com seis folhas atrasada os servidores não lembra memória curta

Responder

10
0


Roni - 25-06-2018 07:36:58

Vejo o traques como um grande comediante. Nem o ladrão do Silval fez um estrago como esse do Taques. Repito, um ladrão, que conforme a Selma, estava o tempo todo roubando os cofres.o Taques conseguiu deixar pior. Diz que a culpa é do servidor... Mas o estado teve recorde de arrecadação! É também ele atrasou tudo. Repasses aos municípios, praticamente cancelou o repasse aos filantrópicos, empresas prestadores só as de seu interesse estão em dias. Déficit de 3,5 bilhões, conforme ele mesmo. Qual o deficit de Silval? O servidor público então teria arregassado o estado em 3,5 bilhões? Taques fica aí fazendo de conta com cara de tonto. Com a palavra para explicar isso, o Sr. Muvuca.

Responder

9
6


Almir - 25-06-2018 00:49:45

Jaime deixou 5 meses de salários atrasados. Mendes quebrou sua empresa. Tudo igual se agarrando em cargos públicos para sobreviver. E o resto que se dane, o importante é eles se darem bem

Responder

18
13


Costelão - 25-06-2018 09:08:46

O Mauro devendo para seus funcionários e o outro foi o pior governador de Mato Grosso e ateasava salários dos funcionários e agora querem falar do outro? O tiro saiu pela culatra, Mauro poderia ficam sem essa....kkkkk

Responder

11
3


Araújo - 24-06-2018 21:13:47

Mauro Mendes e Pedro Taques são farinha do mesmo saco. Representam as mesmas forças políticas que exploram o povo e atrasam as conquistas políticas e sociais de nossa gente.

Responder

7
13


Durval Breda - 24-06-2018 21:01:18

E quem da o calote em 812 pais de família, fica 3 anos sem pagar seus direitos, o que o Sr Mauro Mente diria sobre isso?

Responder

17
10


16 comentários