CPI dos Consignados retorna em agosto | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018

GERAL Terça-feira, 31 de Julho de 2018, 16h:53 | - A | + A




CPI dos Consignados retorna em agosto

Instalada no dia 27 de março, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a concessão de empréstimos consignados aos servidores públicos de Mato Grosso, volta aos trabalhos no dia 08 de agosto, quando a equipe técnica e os deputados vão ouvir os representantes dos bancos Pan e BMG.

Conforme informações da equipe técnica, na segunda oitiva bancária da CPI serão ouvidos os representantes do Banco do Brasil e Sicredi. Na primeira etapa foram ouvidos membros dos Bancos Olé Consignados e Daycoval.

Depois desta fase bancária, a CPI vai convocar oitivas com representantes do Governo do Estado e Câmara Interbancária de Pagamento (CIP).

Vale destacar que a CPI pretende também colher informações e conhecer as condições dos contratos, além de analisar a legalidade das condições impostas aos servidores públicos e, ainda, se há abuso nas cobranças das taxas de juros.

O presidente da CPI, deputado Guilherme Maluf, reforçou o e-mail para fazer denúncias através do cpidosconsignados@.mt.gov.br .

“A primeira parte já foi concluída, agora vamos ouvir os representantes do Poder Executivo para depois, entrarmos na fase final da CPI, com a conclusão dos trabalhos”, afirmou Maluf. Além do presidente Guilherme Maluf (PSDB), a CPI conta também com os seguintes parlamentares: Adalto de Freitas, vice-presidente; e Allan Kardec, relator.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Cleber Ourives de Figueiredo - 01-08-2018 17:24:27

Eles devem informar aos usuários do Sistema Consignados, cujo credores são o Banco Daycoval, Bco Bonsucesso, das altas taxas de juros, quase abusivas, principalmente no refinanciamento de dívidas. A CPI deve solicitar uma redução das taxas de juros praticadas além do mercado financeiro , para uma melhor racionalização das dividias pendentes; principalmente no caso de amortização e quitação. E isso serve também para o Banco do Brasil e Sicredi.

Responder

0
0


alexandre - 01-08-2018 16:24:51

não Consignum entender ?

Responder

1
0


2 comentários