Mesmo com liminar, hospital se recusa a fazer exame | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

GERAL Terça-feira, 05 de Junho de 2018, 13h:10 | - A | + A




HIPOTIROIDISMO

Mesmo com liminar, hospital se recusa a fazer exame

Segundo a mãe, a filha precisa do exame para descobrir porque não se desenvolve biologicamente

Por: Redação

Em Cuiabá, o Hospital Universitário Júlio Müller, é acusado de se recusar a fazer um eletroencefalograma em uma menina de 4 anos de idade. Jéssica Pinto Cruz possui uma doença chamada hipotireoidismo congênita, que provoca baixa produção do hormônio da glândula tireoide e foi diagnosticada no teste do pezinho. O hospital já havia sido notificado judicialmente sobre o caso.

Segundo a mãe, Vânia Pinto Cruz, 32, a filha necessita do exame para descobrir o motivo de que ela não está se desenvolvendo biologicamente. “Ela não fala, tem 4 anos, mas uma mentalidade de uma criança de 1 ano”, disse.

Vânia recorreu a Defensoria Pública que ingressou com pedido de liminar na Justiça para que a criança conseguisse fazer o exame de forma gratuita já que a família, de acordo com ela, não tem condições para pagar pelo procedimento médico. A Justiça concedeu liminar determinando ao Hospital Júlio Muller que atendesse o caso de Jéssica.

No entanto, conforme Vânia, a unidade se negou fazer o eletroencefalograma alegando que a menina estaria acordada no momento do exame e o hospital não possuía qualquer sedativo. Dessa forma, o procedimento foi cancelado. A mãe de Jéssica já entrou com outro recurso, que ainda aguarda julgamento.

A Assessoria do Hospital Júlio Müller informou que irá apurar o caso e repassar a posição sobre o assunto.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários