Nesse ‘Setembro Amarelo’ acabar com o preconceito sobre suicídio é o grande desafio | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 15 de Novembro de 2018

GERAL Sexta-feira, 14 de Setembro de 2018, 13h:46 | - A | + A




Falar é a melhor solução

Nesse ‘Setembro Amarelo’ acabar com o preconceito sobre suicídio é o grande desafio

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no planeta.

Por: Daniela Castro

Por ano, quase 800 mil pessoas, em todo o mundo, cometem suicídio, que é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade. Os números foram divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na véspera do Dia de Prevenção do Suicídio, lembrado na última segunda-feira (10).

De acordo com a agência da ONU, todos os países, sejam eles ricos ou pobres, registram casos de suicídio. Mas quase 80% desses óbitos são identificados em nações de renda baixa e média, segundo dados de 2016. A maioria das ocorrências acontece em zonas rurais e agrícolas.   O envenenamento por pesticida é o método usado em 20% de todas as mortes. Outros meios comuns são o enforcamento e o uso de arma de fogo.

Diante dos dados alarmantes, o Centro de Valorização da Vida (CVV) realiza a campanha Setembro Amarelo, para conscientizar a população sobre a prevenção do suicídio. O objetivo da campanha é alertar as pessoas para a realidade do suicídio no Brasil e suas formas de prevenção.

O CVV aponta que, por mais que não seja mais tabu, as grandes dificuldades no combate ao suicídio são o preconceito e a falta de informação, que dificultam a identificação dos sinais, a oferta e a busca de ajuda.

De acordo com o CVV, uma simples conversa, seja com conhecido ou desconhecido, de forma acolhedora e sem críticas já ajudaria a pessoa a superar aquele momento difícil. A OMS lembra que muitos suicídios são cometidos por impulso, em momentos de crise.

A agência considera a prática do suicídio um problema de saúde pública e recomenda o fornecimento de serviços de saúde mental eficazes. Governos também devem oferecer acompanhamento médico após tentativas de suicídio. Na avaliação da agência das Nações Unidas, é necessária uma abordagem integrada, que mobilize não apenas a saúde, mas também a educação, os meios de comunicação, instituições trabalhistas e o setor agrícola.

Até hoje, apenas alguns países incluíram a prevenção do suicídio em suas prioridades de saúde e apenas 28 nações relataram ter uma estratégia nacional de prevenção.

Até o dia 30 de setembro o CVV, uma das entidades mobilizadoras da campanha, vai realizar diversas atividades em todas as cidades nas quais possui um de seus mais de 90 postos de atendimento. Estão programadas a realização de caminhadas, palestras, balões amarelos, pontos turísticos e edifícios públicos iluminados, distribuição de folhetos e atendimentos em locais públicos.  

PARTICIPE DO SETEMBRO AMARELO

Não é preciso estar ligado ao CVV ou a outra instituição para se mobilizar. Empresas podem fazer ações internas, distribuir materiais informativos disponíveis no site www.setembroamarelo.org.br e promover palestras. Órgãos públicos podem iluminar de amarelo fachadas de prédios, promover atividades, falar sobre prevenção nas unidades de saúde e escolas. E cada pessoa pode se mobilizar usando uma fita amarela ou vestindo amarelo, levantando o tema em seus grupos e buscando informações confiáveis sobre o assunto.  

Acesse as recomendações da OMS clicando aqui.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários