Surto de assédios e perseguições na UFMT assusta, mas instituição não toma providências | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 13 de Novembro de 2018

GERAL Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018, 17h:44 | - A | + A




FALTA DE SEGURANÇA

Surto de assédios e perseguições na UFMT assusta, mas instituição não toma providências

Recorrentes casos deixam estudantes assustados, mas instituição não toma previdências

Por: Vitória Tumelero

Nas últimas semanas, os estudantes (principalmente mulheres) do Campus Cuiabá da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) estão sendo alvos de perseguições e assédios nos blocos da universidade, onde desconhecidos seguem os estudantes na tentativa de assaltar, assediar ou até estuprar.

O estudante de Publicidade e Propaganda, Eduardo Jorge, relatou o caso em que foi perseguido enquanto se deslocava do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) ao Instituto de Linguagens (IL). O universitário entrou em um banheiro do ICHS e encontrou um homem que já estava lá parado, porém, o desconhecido ficou observando Eduardo utilizar o banheiro, ao sair o estudante percebeu que o homem também deixou o banheiro e começou a andar na mesma direção. Eduardo percebeu o comportamento estranho e fez um caminho diferente para que chegasse mais rápido ao IL e encontrasse seus amigos, o estranho continuou seguindo e mesmo com a presença dos colegas de Eduardo, ele continuou rodeando o local e observando o jovem.

De acordo com o futuro publicitário, era possível notar que o homem não faz parte da UFMT, pois suas vestes não condiziam com o ambiente e sua feição aparentava uma idade avançada também. O caso ocorreu no período da manhã, antes da primeira aula que se inicia às 7h30. “Me senti muito desconfortável com a situação, não sabia o que fazer”, relatou Eduardo.

Ademais, o universitário informou que duas meninas da sua sala também foram perseguidas dentro do Campus, durante a mesma semana, as duas perceberam atitudes estranhas de desconhecidos que indicavam tentativa de assalto e estupro.

Além de desconhecidos, também há casos de alunos com problemas psicológicos que acabam perseguindo e assediando outros estudantes, como a aluna de Rádio e Televisão, Victoria Albuquerque, relata o caso que sofreu com um aluno esquizofrênico que ficou obcecado por ela. Ele a seguia por todos os lados e até sabia os horários e aulas da estudante, em certos momentos chegava a surtar nos corredores do IL quando encontrava Victoria. “Eu fiquei com muito medo, nunca tinha passado por isso e pensava que ele poderia fazer algo comigo a qualquer momento, fiquei amedrontada”, alegou.

A aluna informou a coordenação sobre o caso, o coordenador de curso realizou uma reunião com o pai de Victoria e depois tentou conversar com o aluno para tentar remediar a situação. De qualquer modo, nenhuma medida efetiva foi tomada, pois a estudante afirmou que outras colegas passaram pela mesma situação, com o mesmo aluno, e nada foi feito a respeito.

“Por ser uma Universidade Federal, o campus deveria possuir mais seguranças espalhados pela faculdade e o acesso deveria ser mais controlado, porque qualquer um pode entrar lá e fazer qualquer coisa”, recomendou Victoria.

OUTRO LADO

A coordenação dos blocos IL, IE e FCA comunicou que foi solicitado um reforço de segurança à Coordenadoria de Segurança da UFMT , o coordenador Aldonso comunicou que seria enviada mais uma viatura, porém, até o momento nenhuma medida efetiva foi realmente tomada.

REPERCUSSÃO

Nas redes sociais inúmeros relatos foram divulgados pela página “Meu Olhar UFMT”, onde é possível constatar a frequência de casos de perseguição e assédio na instituição. 

Veja exemplos: 

assedioassedio1 n  

Os relatos estão todos disponíveis no instagram da página, acesse aqui: https://www.instagram.com/meuolharufmt/

 
 

  

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Lucas - 17-09-2018 13:16:49

A UFMT só afirma que os seguranças da instituição são apenas para proteção do patrimônio. As consequências dessa negligência estão aí.

Responder

0
0


Pai de aluno - 13-09-2018 23:58:21

Pedir afastamento imediato da reitoria. ..administradores! ! Fazem tanta greve por tudo. ...porque não param o campus até que seja instalado segurança seria? O que esse povo que ocupa cargo de administração esta fazendo que nem segurança tem neste lugar!!! Reclamar por si só não adianta tem que agir.

Responder

3
2


Raiane - 13-09-2018 09:09:08

Absurdo mesmo!

Responder

5
0


roger - 13-09-2018 09:07:45

deveria meter porrada nesses vagabundos. vamos nós pais chegar e dar uma ronda nesse local e acabar com esses babacas

Responder

1
3


Laura - 13-09-2018 08:25:33

Que horror, minha filha estuda e nessa instituição e morro de medo do que pode acontecer com ela.

Responder

5
0


5 comentários