Delegado e dois investigadores são presos suspeitos de crime de tortura | MUVUCA POPULAR

Sábado, 17 de Novembro de 2018

INVESTIGAÇÃO Terça-feira, 16 de Outubro de 2018, 08h:30 | - A | + A




OPERAÇÃO CRUCIATO

Delegado e dois investigadores são presos suspeitos de crime de tortura

O delegado investigado é Edison Ricardo Pick, delegado da Polícia Civil em Colniza

Por: Redação

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), composto por membros do Ministério Público, polícia Civil e Polícia Militar, e a Promotoria de Justiça de Colniza estão, neste momento, dando cumprimento a três mandados de prisão preventiva em Colniza, expedidos pelo juízo da comarca, em face do delegado de Polícia e dois investigadores do município.

As investigações estão em curso e apuram a prática de crimes de tortura cometidos pelos implicados na comarca de Colniza. Os cumprimentos dos mandados de prisão contam com o apoio e acompanhamento integral da Corregedoria Geral de Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso.

O delegado investigado é Edison Ricardo Pick, delegado da Polícia Civil em Colniza. O nome dos investigadores não foram divulgados.

Em nota, a Corregedoria Geral da Polícia Civil informou que prestou apoio ao Gaeco. “A Corregedoria da Polícia Civil não teve acesso prévio ao teor da denúncia da promotoria, no entanto, deu início às diligências para apurar os fatos no âmbito administrativo disciplinar”, declarou a assessoria da Polícia Civil.

De acordo com o Gaeco, as prisões preventivas foram decretadas pelo juiz da comarca, a pedido do MPE. O Gaeco não divulgou detalhes da investigação. Apenas informou que os três são investigados por tortura.

Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria

Edison Ricardo Pick

 

 

 

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Dom Quixote de La Mancha - 16-10-2018 16:17:30

Agora senhor secretario de segurança pública lota um dos delegados do GAECO e dois investigadores do mesmo time para trabalharem em Colniza e eles então deverão tratar os ladrões, traficantes, homicidas etc com flores e paparicos. Tnc desses hipócritas.

Responder

3
0


Marcos - 16-10-2018 11:31:43

Está para nascer um que não da uns cacetes quando ninguém está olhando.

Responder

3
1


2 comentários