Fabris requer descongelamento de votos para assumir cargo na AL em 2019 | MUVUCA POPULAR

Sábado, 17 de Novembro de 2018

INVESTIGAÇÃO Sexta-feira, 02 de Novembro de 2018, 11h:12 | - A | + A




Custódia para Câmara

Fabris requer descongelamento de votos para assumir cargo na AL em 2019

O deputado estadual afirmou que seus advogados devem entrar com recurso em breve

Por: Vitória Tumelero

O deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) relatou que seus advogados irão entrar em breve com o processo do registro de sua candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para que possa assumir seu cargo na Assembleia Legislativa (AL-MT).

Em seu pedido, Fabris requer o descongelamento de seus votos, pois afirma não ser "ficha suja", já que sua pena de 6 anos e 8 meses aplicada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, foi extinta pelo Supremo Tribunal da Justiça (STJ).

O acusado foi condenado em uma ação da "Operação Arca de Nóe", por emitir cheque para empresas que não existiam, ou seja, crime de peculato.

Com isso, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu o registro da candidatura de Fabris.

Entretanto, o deputado se considera inocente, pois alega que não foi encontrado nenhum valor ilícito em sua conta bancária. Além disso, ressalta que o processo já estava prescrito quando foi julgado.

“Não me considerava sequer réu, tanto é verdade que houve um julgamento apertado, aonde 11 julgaram pela condenação de quatro anos e depois deu mais dois, e nove julgaram pela absolvição. Isso é uma questão de 1996, do qual eu era presidente”, declarou.

Mesmo sem registro de candidatura, Fabris realizou campanha eleitoral e conquistou, aproximadamente, 23 mil votos. Desta forma, caso sua candidatura seja devidamente registrada, o eleito Allan Kardec deve perder seu cargo na AL em 2019, pois conquistou apenas 18 mil votos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Binho - 02-11-2018 13:18:44

23 mil pessoas votaram? Parece até que são cúmplice. Os eleitores dele estão sabendo dessas coisas? Brasil é uma piada. Os parlamentares fazem as leis para beneficiarem a si mesmos.

Responder

9
1


1 comentários