Gilmar Fabris tenta fugir da Lei da Ficha Limpa, mas MP nega recurso | MUVUCA POPULAR

Sábado, 17 de Novembro de 2018

INVESTIGAÇÃO Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018, 16h:44 | - A | + A




Desvios de Recursos

Gilmar Fabris tenta fugir da Lei da Ficha Limpa, mas MP nega recurso

O candidato a reeleição tenta descongelar seus votos conquistados nas eleições

Por: Vitória Tumelero

O recurso instaurado pelo deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), para não ser taxado pela Lei da Ficha Limpa, foi negado pelo Ministério Público.

Fabris foi julgado e condenado por desviar recursos públicos, o que o torna inelegível, porém, Fabris havia conseguido uma liminar do Tribunal de Justiça (TJMT) que suspendia sua condenação, ou seja, o permitia se candidatar.

Entretanto, a decisão foi revogada pelo próprio TJMT, tornando o deputado inelegível novamente.

Devido a revogação, Gilmar solicita na justiça o descongelamento de seus votos conquistados nas eleições. Caso Fabris consiga, o candidato reeleito Allan Kardec (PDT) perde sua vaga.

Gilmar Fabris foi condenado a 6 anos e 8 meses pelo desvio de R$ 1,5 milhão, na época em que era presidente da Assembleia Legislativa. Sua condenação foi enviada para a Justiça Eleitoral, pelo TJMT, para a ciência da Ficha Suja do candidato.

A defesa do deputado foi elaborada pelo ex-ministro Eduardo Alckmin, indicado ao TSE pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

OUTRO LADO

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do candidato se manifestou sobre a situação, confira:

“O deputado estadual Gilmar Fabris afirma que prepara recurso às instâncias superiores para reverter a decisão do Tribunal de Justiça e, a partir daí, obter o registro de candidatura de acordo com as exigências da legislação eleitora”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários