Famílias rejeitam 'aluguel social' e mantêm ocupação de ginásio em Cuiabá | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018

MATO GROSSO Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018, 09h:36 | - A | + A




DESAPARECIDA

Famílias rejeitam 'aluguel social' e mantêm ocupação de ginásio em Cuiabá

Por: Redação

Uma jovem saiu de casa e não voltou mais no fim da manhã da última terça-feira (7) em uma região de Vilhena (RO), cidade a pouco mais de 700 quilômetros de Porto Velho. Até a manhã desta quinta-feira (9), a última notícia que a família teve sobre o paradeiro de Bruna foi que a mulher transitava por um local chamado Trevo do Lagarto, em Cuiabá (MT).

Bruna Aparecida Dulenkei tem 29 anos e saiu de casa por volta das 10h sem informar aos familiares para onde seguia. Desde então, a jovem não retornou contato. Segundo o empresário Jeferson Dulenkei, de 39 anos, irmão de Bruna, ela teve uma discussão com o pai antes de desaparecer.

A família de Bruna publicou sobre o desaparecimento da jovem nas redes sociais. Em pouco tempo, as primeiras pistas sobre ela começaram a aparecer. De acordo com Jeferson, Bruna chegou a ser vista em uma região a 10 quilômetros de Vilhena.

A informação dos passos da jovem foi confirmada pelo pai dela, que rodou a cidade atrás de pistas. "Ele foi a um posto de gasolina e os motoristas de lá informaram que a viram. O pai mostrou uma foto", explicou Jeferson.

Conforme o irmão, Bruna dava sinais de uma possível fuga. Segundo ele, a irmã manifestava forte desejo em morar no Rio Grande do Sul e os parentes trabalham a hipótese de que ela esteja à caminho do estado.

Porém, o que mais preocupa é que a jovem sofre de transtorno de bipolaridade. "É controlado por medicamentos. Ela tem todo amparo dentro de casa. Ela já ameaçava, mas essa é a primeira vez que fica longe da família", completou Jeferson.

A mulher saiu de casa carregando consigo uma mala de tamanho médio, um cobertor, um travesseiro e uma mochila nas costas. Poucas horas após o sumiço, a família solicitou ajuda policial. Em trabalho conjunto, a Polícia Civil de Vilhena e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fazem buscas pela região onde Bruna foi vista pela última vez.

 

O caso foi registrado na 1ª Delegacia da Polícia Civil de Vilhena. Quem tiver notícias sobre Bruna, ou pistas de onde ela foi vista, pode entrar em contato com a polícia da região ou pelos telefones: (69) 9 8479-8527 e (69) 9 9932-0374.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários