Palestra sobre prevenção ao suicídio abre trabalhos do "Projeto Acolher" | MUVUCA POPULAR

Domingo, 23 de Setembro de 2018

MATO GROSSO Sexta-feira, 14 de Setembro de 2018, 09h:02 | - A | + A




SETEMBRO AMARELO

Palestra sobre prevenção ao suicídio abre trabalhos do "Projeto Acolher"

Por: Redação

Em todo o mundo, aproximadamente 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos. Uma em cada 14 minutos. Estes dados foram divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio, em 2017. Neste cenário, outro levantamento elaborado pelo Governo Federal, por meio do Mapa da Violência, apresenta o Brasil na 8ª posição dentre os países que possuem maior índice de suicídio e Mato Grosso na 10ª posição entre os estados brasileiros.

Com base nesta preocupante realidade, objetivando prestar suportes psicossociais contínuos aos servidores com palestras, rodas de conversas e atividades fisioterápicas, os psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas do Hospital Municipal São Benedito lançaram nesta terça-feira (12), o “Projeto Acolher”.  No ato, a enfermeira especialista em saúde mental, Maria Aparecida Milhomem abriu os trabalhos do projeto com palestras sobre os principais sintomas que levam pessoas a ter ideação e a cometer o ato de suicídio. 

A profissional também abordou os principais serviços que a Secretaria Municipal de Saúde oferta para que sejam realizados desde os primeiros cuidados de prevenção até o tratamento dos transtornos depressivos. “A depressão é o principal fator que leva ao suicídio. Por isso, precisamos falar muito sobre as formas de combatê-la. Embora esta seja uma palavra bastante comum entre as pessoas nos dias atuais, cada vez mais nos deparamos com amigos, parentes ou pessoas muito próximas que entram em surtos psicóticos e em muitos casos cometem o suicídios. Para se ter ideia, estudos do Ministério da Saúde comprovam que para cada morte por este ato, houve de 10 a 20 tentativas”, explicou.

Milhomem ainda ressaltou que os dados dão conta de que normalmente existem pessoas próximas com graus altíssimos de depressão, que em muitos casos disfarçam com sorrisos nos rostos.  “Muitas vezes essas pessoas são propensas candidatas a tirarem a própria vida. Frente a isso, nosso papel com essa palestra é propor uma autoanálise da própria vida e das pessoas que nos rodeiam. Os índices diminuirão consideravelmente se buscarmos ajuda para nós mesmos e para quem amamos”, concluiu a profissional.

Reforçando a proposta de autocuidado, a psicóloga Flávia Guedes Saldanha e a assistente social Jaklyne de Arruda Soares - idealizadoras do “Projeto Acolher” - deram sequência aos trabalhos durante o período da tarde com a oferta de acolhimento e escuta especializada e individualizada.

“Nosso intuito será proporcionar aos nossos colaboradores conscientização sobre o suicídio e escutas especializadas e continuas, incentivando-os a qualidade de vida e a prevenção para outras comorbidades, que são problemas variados que podem desenvolver a depressão ou a ideação suicida”, explicou a psicóloga Flávia Guedes.  

O projeto estará à disposição dos servidores todos os dias da semana para as conversas individualizadas com as profissionais e prevê programações semanais com todos o funcionalismo. No entanto, para a assistente social Jaklyne Arruda, o resultado do primeiro dia de ação já foi gratificante.  “Idealizamos e preparamos tudo com muito carinho, para que os servidores se sentissem acolhidos ao falar sobre o tema. E já no primeiro dia a adesão foi fantástica tanto nas palestras quanto nos atendimentos individuais. Com isso, avigoramos o compromisso de respeito e humanização aos servidores, como determinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro”, frisou Arruda.

Esse sentimento foi consolidado por Fabiane Cristine Falcão, servidora do setor de Qualidade. “A iniciativa de criarem esse projeto foi simplesmente maravilhosa, a palestrante convidada atendeu as expectativas esperadas. Consegui entender e olhar para o próximo com mais carinho, aproveitei o momento para tirar dúvidas, pois, minha avó sofre com isso há anos, já tentou se matar e dependente de um remédio que já virou vício. Enfim, todo o evento foi fantástico, e por trabalharmos em um hospital, onde há muitos casos de pessoas com vários pensamentos depressivos reafirmo que o projeto foi uma ideia sensacional. Tenho certeza que irá ajudar muitos colaboradores a compreenderem melhor suas vidas e a de suas famílias”, finalizou.

 

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Milionários do agronegócio tem plano “A, B e C”
Selma anda enrolada em bandeira de outro estado
Wellington reúne centenas de pessoas em caminhada
Morrem peixes em massa na Salgadeira
Mulher chora ao encontrar "o professor"

Últimas Notícias
23.09.2018 - 10:45
23.09.2018 - 09:11
23.09.2018 - 08:56
23.09.2018 - 08:09




Informe Publicitário