Sobe para 176 o número de mortos no Japão e 87 estão desaparecidos | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 18 de Julho de 2018

MUNDO Quarta-feira, 11 de Julho de 2018, 13h:28 | - A | + A




TRAGÉDIA

Sobe para 176 o número de mortos no Japão e 87 estão desaparecidos

Por: TV Fama

Autoridades japonesas informam que o número de mortes decorrentes das enchentes e deslizamentos de terra causados por chuvas sem precedentes na região oeste do país chegou a 176 e que 87 pessoas estão desaparecidas. A catástrofe já se transformou em uma das piores no país desde as chuvas registradas em 1982, que deixaram cerca de 300 mortos.

Só na região de Hiroshima morreram 71 pessoas, segundo o último balanço. A maioria das mortes é registrada em Hiroshima (oeste) e Okayama e Ehime (sudoeste).

As precipitações recordes que caem desde quinta-feira passada (5) no arquipélago japonês provocaram inundações e deslizamentos de terra, especialmente graves nas cidades de Hiroshima e Ehime, onde o fenômeno meteorológico arrasou milhares de casas e deixou vários povoados completamente isolados.

Segundo a emissora pública NHK, 54 mil pessoas foram mobilizadas em operações de resgate para procurar desaparecidos em meio à lama e aos escombros. A tragédia, que marca a maior enchente que atinge o país em 36 anos, forçou mais de 2 milhões a deixarem suas casas. Os deslizamentos de terra atingiram principalmente Hiroshima, com 71 mortos até o momento, e autoridades locais dizem que 88 pessoas permanecem desaparecidas.   

Yasushi Kajihara, da Agência Meteorológica do Japão, acredita que um influxo de extrema umidade no ar foi o fator principal por trás desse de recordes de chuva.   

Além disso, com o fim das chuvas torrenciais, a agência nacional japonesa adverte que as temperaturas nas áreas afetadas pelas enchentes podem superar os 35ºC a partir de hoje e pelos próximos sete dias.   

 
 

Pelo menos 7,2 mil pessoas que tiveram de deixar suas residências e morar nos centros de acolhimento estão em risco de sofrer golpes de calor e surtos de intoxicação alimentar devido às altas temperaturas. Segundo o Ministério da Saúde Japonês, o fornecimento de água potável foi interrompido em cerca de 255 mil casas em 12 municípios, e quase 16 mil complexos habitacionais tiveram os sinais de internet e telefone bloqueados.

O primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, visita as áreas atingidas. O político visitará um centro de acolhimento para os desabrigados em Kurashiki, cidade em que o rio alagou, destruindo áreas residenciais inteiras, matando mais de 40 pessoas.  

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários