AL debate igualdade salarial de homens e mulheres | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

PARLAMENTO Sábado, 30 de Junho de 2018, 09h:00 | - A | + A




DIREITOS IGUAIS

AL debate igualdade salarial de homens e mulheres

Por: Redação

Atendendo um pedido do deputado estadual Wagner Ramos (PSD), a Assembleia Legislativa realiza no dia 03 de julho, às 19 horas, uma audiência pública com o tema “Trabalho igual, salário igual”, que debaterá o avanço da igualdade salarial entre homens e mulheres. O evento será no Auditório Milton Figueiredo e tem parceria com a BPW, associação de mulheres de negócios e profissionais, e contará com a participação de representantes do poder Judiciário de Mato Grosso.

Já confirmaram presença a juíza Amini Haddad Campos, do Tribunal de Justiça, e a juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região. Também participará o Superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Mato Grosso, Amarildo Borges de Oliveira.

O mercado de trabalho brasileiro mostra que as mulheres ainda têm um longo caminho a percorrer para obter o mesmo reconhecimento que os homens. Pesquisa realizada pelo site de empregos Catho, este ano, com quase 8 mil profissionais, mostra que elas ganham menos que os colegas do sexo oposto em todos os cargos, áreas de atuação e níveis de escolaridade pesquisados – a diferença salarial chega a quase 53%. Além disso, mulheres ainda são minoria em posições nos principais cargos de gestão, como diretoria, por exemplo.

Para o deputado estadual Wagner Ramos, o debate é oportuno e será altamente qualificado com a participação de magistradas mato-grossenses. “É um debate patrocinado para impedir qualquer formação de preconceito contra a inserção de mulheres no mercado de trabalho. Ao longo das últimas décadas, a mulher se qualificou, assumindo papel estratégico no mercado de trabalho”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários