CPI quer abrir a "caixa preta" do Fethab | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

PARLAMENTO Quarta-feira, 30 de Maio de 2018, 14h:34 | - A | + A




INVESTIGAÇÃO

CPI quer abrir a "caixa preta" do Fethab

Parlamento também pediu ao TCE relatório anual das contas do governo

Por: Larissa Malheiros

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga desvios de recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), deve pedir nos próximos dias para que o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte que encaminhe a identificação, juntamente com o extrato e a conciliação bancária das contas específicas do Fethab em Mato Grosso.

A decisão foi anunciada na manhã desta quarta-feira (30), durante reunião da CPI que também oficializou como presidente interino, o deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB), que ocupa o lugar do titular, deputado estadual Mauro Savi (PSB), preso no último dia 9, na segunda fase da operação Bereré, que investiga desvios no Departamento de Trânsito de Mato Grosso.

Na ocasião, a Comissão também decidiu oficiar o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE), para que envie conteúdo do relatório sobre as contas anuais de governo de 2017 que verse sobre o Fundeb e o Fethab.

Entenda CPI

A CPI surgiu depois que um relatório do Ministério Público de Contas de Mato Grosso apontou suposto desvio de finalidade dos fundos do Fundeb e Fethab para pagar dívidas de outras áreas do governo Um relatório da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) também identificou discrepâncias de valores nos repasses do Fundeb que é depositado mensalmente nas contas dos municípios.

Prova disso foi o repasse exorbitante de R$ 234 milhões, em 27 de dezembro passado. A situação gerou problemas jurídicos e administrativos às gestões municipais, que tiveram dificuldades em fazer a prestação de contas aos órgãos de fiscalização.

O governador Pedro Taques nega que houve desvios de recursos. Na imprensa, ele declara que é a favor das investigações, e que está de consciência tranquila, “pois quem não deve não teme”. Recentemente, a Controladoria Geral do Estado divulgou relatório apontando que não houve desvio de finalidade dos recursos no Fundeb. No entanto, o órgão faz uma série de recomendações ao governo, no sentido de administrar melhor o fluxo dos recursos nas contas do Estado.    

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes - 30-05-2018 18:44:54

Infelizmente o Boris Casoy, faz tempo, disse a famosa frase: CPI no Brasil termina em PIZZA com sobremesa de MARMELADA. Aí, os mais de 70 Executivos delatores da Odebrecht, deram o golpe final nas CPI's, dizendo, entre outras pérolas: modificamos resultados de CPI's correndo propina, modificamos resultados de Licitações, correndo propina...víamos quem tinha potencial pra receber propina e comprávamos o cara. Depois dessa não acredito mais em CPI nenhuma...É melhor contratar um Detetive dos bons, dar-lhe Carta Branca pra investigar, que ele fuça, fuça, e descobre tudo e mais um pouco. Em pouco tempo, ele investiga nos lugares certos, e dá o veredicto. Na última revista Isto É, o Italiano mostra como tio Lula recebia as propinas...a manchete tá capa...na Carta da Desfiliação, o Italiano falou sobre "sondas e propinas". Não vou nem comprar a revista pra não passar raiva. Pro Italiano e pra todas as pessoas que ainda farão delação premiada, a gente só pode pedir uma coisa: CONTEM TUDO! SALVEM O BRASIL! AINDA HÁ TEMPO!

Responder

5
1


1 comentários

coluna popular
Juiz proíbe ex-bicheiro de dormir em fazenda
Redução já gera atrito entre poderes
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos
Deputada deve mudar de lado no segundo mandato

Últimas Notícias
16.10.2018 - 15:10
16.10.2018 - 15:00
16.10.2018 - 14:43
16.10.2018 - 14:13




Informe Publicitário