32 categorias representando 100 mil servidores, declaram apoio a Wellington Fagundes | MUVUCA POPULAR

Domingo, 23 de Setembro de 2018

POLÍTICA Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018, 18h:10 | - A | + A




Fórum

32 categorias representando 100 mil servidores, declaram apoio a Wellington Fagundes

Sindicalistas destacam que senador republicano tem perfil conciliador

Por: Redação / Muvuca Popular

O Fórum Sindical de Mato Grosso, composto por 32 categorias de servidores declarou, na noite desta quarta (12), apoio à candidatura de Wellington Fagundes (PR) ao governo do Estado.

O movimento agrega os mais de 100 mil servidores do estado, que hoje fazem oposição ao governo Taques, cujas ações foram todas apoiadas nos últimos 3 anos por Mauro Mendes. Os servidores entendem que Mendes é da mesma turma de Taques e, portanto, sua eventual eleição não vai mudar o quadro de destruição dos direitos e garantias que foram atingidas pela atual gestão.

Representantes do Fórum destacaram que a candidatura de Wellington é a grande oportunidade para o servidor público se reconhecer dentro de um projeto político. E isso se fortalece ainda mais pelo fato do republicano  ter como vice Sirlei Theis, uma servidora pública estadual concursada. 

Após uma reunião ampla, na qual o candidato apresentou seu Plano de Governo e conversou abertamente sobre a forma como quer conduzir o Estado nos próximos quatros anos, os representantes expuseram anseios e urgências. Também propuseram sugestões ao Plano de Governo.

O perfil democrático, municipalista e conciliador de Wellington promoveu a aproximação e selou o apoio dos servidores públicos ao republicano. “O mais importante desse encontro foi ter a certeza de que o servidor precisa ser convidado a participar. Eles estão dispostos e prontos para ajudar. Vamos estabelecer um canal de comunicação e diálogo permanente já a partir do governo de transição”, destacou Wellington Fagundes. 

O coordenador do Fórum Sindical de Mato Grosso, Antônio Wagner Oliveira, disse que o bom gestor é aquele que sabe dialogar. “Isso é a primeira característica de um bom governante. A segunda é a humildade. Ele não pode entrar no governo achando que sabe de tudo. Quem mais sabe é quem convive com os problemas, que, em geral é o servidor. Respeitar as entidades de classe é respeitar o servidor e a sociedade”, frisou Oliveira 

O dirigente completou ainda que os servidores foram ‘descontruídos’ pela atual gestão. “O servidor passou a ser mal visto pela sociedade e pelos empresários. O servidor público é aprovado por meio de concursos dificílimos e está a serviço do Estado para atender as pessoas e isso foi desconstruído por esse governo”.

O presidente licenciado do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde de Mato Grosso (Sisma), Oscarlino Alves, contou que o atual governo, entre outras coisas, defendia nas eleições passadas que trataria a saúde como prioridade. “O Conselho Estadual de Saúde foi desprezado para dar lugar à imposição da política verticalizada do governo. Falta tudo, de medicamentos à insumos, unidades depreciadas, trabalhadores da saúde doentes, muitos com depressão. Nem uma cadeira foi comprada. A saúde pública é de fato muito complexa, mas sem condições mínimas de trabalho e sem diálogo, a pasta de torna mais complexa ainda”.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(7) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Servidora publica - 15-09-2018 22:52:06

Esse fórum não consultou os servidores. Eu não sou esse candidato.

Responder

0
0


Aderson Padilha de Amorim - 14-09-2018 10:31:38

Esse fórum não representa os funcionários públicos para essa finalidade, pura falacia.

Responder

17
4


ANA - 14-09-2018 07:59:50

WF ESTÁ SUBINDO NAS PESQUISAS....

Responder

16
8


pedro vacilão - 14-09-2018 07:41:24

não quero tirar a euforia desse fórum, esse fórum perguntou para os servidores antes de decidirem isso, político no Brasil em campanha promete tudo, depois que ganham, só depois de 4 anos e assim por diante, por isso falo, você acredita em mula sem cabeça.

Responder

19
3


Adalberto Ferreira da Silva - 13-09-2018 22:08:36

O senador Welligton Fagundes é relator do projeto de lei para ressarcir as perdas pela nãotributação aos produtos do agronegócio, enquanto Mauro Mendes é testa de ferro do agro. Caso eleito na sua visão, para administrar a crise pretende demitir e arrochar salários, tudo isso para manter os privilégios do agro que não recolhe R$ 5 bi de imposto por ano e também manter a gorda teta dos incentivos fiscais de R$ 3,5 bi por ano. E o intrigante e que ninguém diz isso. Porque será?

Responder

18
3


silva - 13-09-2018 20:17:40

ate que fim escolha certa feito pelo fórum maravilha pessoal servidores já vamos começar a pedir votos vamos só minha familia e 30 votos vamos colocar wf no governo nao vai ter arrependimento...

Responder

22
9


Eugenio - 13-09-2018 18:46:06

Agora vai

Responder

24
6


7 comentários

coluna popular
Milionários do agronegócio tem plano “A, B e C”
Selma anda enrolada em bandeira de outro estado
Wellington reúne centenas de pessoas em caminhada
Morrem peixes em massa na Salgadeira
Mulher chora ao encontrar "o professor"

Últimas Notícias
23.09.2018 - 10:45
23.09.2018 - 09:11
23.09.2018 - 08:56
23.09.2018 - 08:09




Informe Publicitário