AL adia novamente decisão sobre afastamento de Taques | MUVUCA POPULAR

Sábado, 17 de Novembro de 2018

POLÍTICA Quarta-feira, 07 de Novembro de 2018, 08h:53 | - A | + A




Caixa 2 do Taques

AL adia novamente decisão sobre afastamento de Taques

O pedido de afastamento foi feito por Janaina Riva e tem como base a delação premiada do empresário Alan Malouf

Por: Daniela Castro

Nesta terça-feira (06), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso voltou a reunir em Plenária para decidir pelo afastamento ou não do governador Pedro Taques (PSDB), momento que gera uma expectativa no povo, mas que, mais uma vez, ficou sem uma resposta desta casa.

O presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (DEM), devolveu para a Procuradoria o pedido de afastamento do governador alegando que faltavam documentos.

“A Procuradoria pediu de volta [o requerimento] porque faltaram alguns documentos da deputada. Então eu devolvi, eles deram um prazo para ela apresentar e parece que já foi apresentado daí eles vão devolver para mim. Aí eu vou dizer meu voto e minha posição em Plenário. Inclusive, a prerrogativa, segundo o parecer da Procuradoria, é do presidente, em dar prosseguimento ou não. Se der seguimento submete à votação dos deputados. Se não, apenas comunico os deputados que está sendo arquivado”, disse Botelho.

Ainda na noite de ontem, Botelho recebeu em sua casa alguns colegas parlamentares para discutir, na boca pequena, justamente o requerimento apresentado pela deputada Janaina Riva (MDB). Ao que tudo indica, esta casa que ficou passiva durante todo o governo Taques vai permanecer assim.

O pedido apresentado por Janaina Riva tem como base fundamentada a delação premiada do empresário Alan Malouf. Além do afastamento, a parlamentar requereu o julgamento do tucano pelo crime de responsabilidade. Se acatado, Taques poderá ser condenado e ficar inapto a exercer qualquer função pública por cinco anos.

Botelho não fixou um prazo para anunciar sua decisão de levar à Plenária ou de arquivar o requerimento. O deputado só não pode esquecer que, independentemente de estar em final de governo, a sociedade espera uma resposta, afinal, ninguém aguenta mais casos de corrupção saírem impunes.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários