Editorial: Crise, Marajás togados e a falta de vergonha na cara | MUVUCA POPULAR

Domingo, 09 de Dezembro de 2018

POLÍTICA Quinta-feira, 29 de Novembro de 2018, 11h:00 | - A | + A




Quem paga o pato?

Editorial: Crise, Marajás togados e a falta de vergonha na cara

O Brasil é um país que não tem dinheiro para investir no povo, mas, tem dinheiro para transformar políticos e toda a classe judiciária em super ricos

Por: Redação

É durante a crise, seja ela de qual tipo for, que as pessoas mostram o seu pior ou melhor. Mas, nas verdade as máscaras caem mesmo. O estado de Mato Grosso está passando por uma de suas piores crises financeiras por causa da má gestão do Taques (PSDB) e de seus antecessores, com certeza, mas não apenas por isso. Assim como o estado do Rio de Janeiro, por aqui, foram as renúncias fiscais que acabaram levando a essa situação econômica atual.

Vejam, no Rio de Janeiro, foram décadas de reúncias fiscais a empresários (de todos os tipos e de todas as áreas) em troca de propina, financiamento de campanha, troca de favores, enriquecimeto ilícito, etc. O fato é que deixar de arrecadar, a médio e longo prazo, vai culminar em uma grande crise financeira e a lógica é simples, a população do estado aumenta com o passar dos anos, logo o estado vai precisar de mais dinheiro para investir, principalmente, em áreas essenciais como Saúde, Educação, Segurança, Saneamento Básico, e por aí vai.

A 'velha' política nunca deu muita bola para as necessidades básicas do povo, por isso, se investe bastante em propaganda e se vende conceitos como Meritocracia para a população. E convenhamos, não investir em educação não é apenas uma 'falha' de um governante, mas, sim, uma estratégia política, pois quanto menor for a capacidade do povo de pensar criticamente mais garantias de se perpetuar no poder esses políticos têm.

Olhemos para Mato Grosso, foram décadas de renúncias fiscais para o Agronegócio, uma casta de produtores que venderam o slogan que "alimentam o mundo", mas que na verdade plantam suas safras com financiamento público, não pagam impostos e lucram 100% do que colhem. E ainda exigem que o governo ofereça todas as condições para o melhor andamento de sua atividade a custo zero.

A pergunta é: qual o retorno que o agronegócio trouxe ao estado de Mato Grosso, para a população principalmente, depois de todos esses anos de incentivos, isenções, financiamentos? Alguns vão apontar o desenvolvimento nas "cidades do agro" como exemplo de que o setor cumpre o seu papel social. Mas, a gente volta para uma questão básica: as desigualdades sociais. Quem tem acesso a esse tal 'desenvolvimento'? Que desenvolvimento é esse? Esse desenvolvimento promove o bem-estar social para todos?

O agro é um dos setores que menos gera emprego; o setor não investiu na sua industrialização, o que poderia gerar mais emprego e renda para estado (é claro, que se o governo desse esse 'incentivo' talvez o estado tivesse uma indústria no setor) e movimentar a economia, comércio, serviços.

O fato é que, na crise atual, parte da classe política do estado já entendeu que vai ter que fazer o enfrentamento para taxar o agro. Mas, o que falar de uma outra casta de marajás que veste toga e que parece um mostro mitológico com muita fome de dinheiro?

O Brasil é um país que não tem dinheiro para investir no povo, mas, tem dinheiro para transformar políticos e toda a classe judiciária em super ricos, sustentando seus salários absurdos e suas "necessidadess básicas" como auxílio-moradia, auxílio-paletó, auxílio-alimentação, pré-escolar, saúde, indenizações de férias, gratificações diversas, retroativos, quintos, décimos e uma infinidade de direitos assegurados por decisões judiciais, enfim.

O governo Taques não paga o Reajuste Geral Anual (RGA) dos servidores do estado por que precisa que haja fluxo de caixa, devido o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Mas, nesta quarta-feira (28) os chefes dos poderes e instituições do estado formalizaram junto a Assembleia Legislativa, pedido de incremento de 10% nos duodécimos previstos no projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019. O aumento foi requerido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o mesmo que recomendou o não pagameto do RGA, Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e Ministério Público Estadual (MP). O argumento é que os valores previstos na LOA elaborada na atual gestão não serão suficientes para conter despesas e realizar investimentos no próximo ano. Se os pedidos forem acatados, o aumento será de mais de R$ 182 milhões nos repasses, inicialmente, previstos para 2019.

A gente poderia propor um bolão sobre o final desse capítulo. As máscaras do judiciário caíram na época do golpe que tirou Dilma Rousself (PT) da presidência da República, por não cometer nenhum crime de responsabilidade fiscal, como se comprovou depois. O Supremo Tribunal Federal (STF) teve seu aumento salarial barrado pela, então, presidenta e participou daquele circo por vingança. Tendo o seu famigerado aumento, assim que Michel Temer (MDB) assumiu o poder.

Mas, como tem muita gente de bom coração que quer acreditar na índole dos togados, não perceberam sua desfaçatez. O STF acabou de ter mais um reajuste salarial de 16,38% que vai provocar um efeito cascata e atingir em cheio as finanças de MT, pois o reajuste já vale para 2019. Então, para além desse aumento salarial, os poderes querem aumentar o duodécimo para sobreviver, a vida anda muito difícil por lá!

Se for aprovada da forma como está projetada, a LOA do ano que vem terá repasses de R$ 357 milhões para o TCE, de R$ 410 milhões para o MP e de R$ 1 bilhão para o TJMT. Os chefes dessas instituições esperam, no entanto, que os deputados elaborem emendas ao projeto de lei. No caso de essas emendas serem aprovadas, os valores passariam a ser de R$ 397 milhões, R$ 451 milhões e R$ 1,1 bilhão, respectivamente.

Nós, simples mortais, vamos continuar tendo uma vida de 'm...', tendo que se matar de trabalhar para no fim do mês escolher pagar o aluguel ou comer, a maioria paga o aluguel por que comer não é tão importante assim!

Mas, enquanto isso, o mais importante é que o Lula está preso. Esse é o principal entretenimento do pobre mediano que acredita que todos os problemas foram resolvidos e os que não foram, serão, com a posse de Bolsonaro (PSL), héroi que vai varrer a corrupção do país. Ops!, só que não! Na verdade nós entendemos mal, ele não vai varrer para fora os políticos corruptos, ele vai incorporá-los no seu governo. Acabar com a corrupção não quer dizer bem isso, quer dizer legalizá-la; o caixa 2, por exemplo, não vai mais ser crime e o Onyx Lorenzoni (DEM) vai poder ter quantos caixas quiser, Moro, outro herói da nação, já abençoou.

Enfim, a falta de vergonha na cara é nota 10!

Por Muvuca Popular

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre - 29-11-2018 18:31:43

Auditores do TCE têm aumento de 83%; Valores podem chegar a R$ 11 mil

Responder

9
2


Maria - 29-11-2018 13:24:16

Já se passaram 2 anos ,ou 4 anos ,pois a Dilma não governou no 2º mandato ,e a culpa ainda é do pt ? Voltemos a realidade !!! Fica cada vez mais claro ,o complô que se estabeleceu , entre o STF, Militares ,MPEfs ,EUA e alguns partidos, tendo o PSDB no comando ,para a queda da Dilma, e impossibilitar o Lula como candidato. Vejamos ,a Justiça faz o que quer , e o Moro manda nela e como premio GANHOU o Ministério da Justiça . Militares foram alçados ao Planalto ,Juizes eleitos ,auxilios e aumentos estratosféricos ,e a CONTINÊNCIA do Bolsonaro ao sub do sub do sub americano !!! A corrupção continua ,mesmo com o pt de fora , e nenhum TUCANO, Ministro do STF prêso. Foi o ACORDÃO !!! não adianta mais ficar discutindo o passado (PT) ,pois a vidraça agora é outra !!!

Responder

11
6


Maria - 29-11-2018 13:24:11

Já se passaram 2 anos ,ou 4 anos ,pois a Dilma não governou no 2º mandato ,e a culpa ainda é do pt ? Voltemos a realidade !!! Fica cada vez mais claro ,o complô que se estabeleceu , entre o STF, Militares ,MPEfs ,EUA e alguns partidos, tendo o PSDB no comando ,para a queda da Dilma, e impossibilitar o Lula como candidato. Vejamos ,a Justiça faz o que quer , e o Moro manda nela e como premio GANHOU o Ministério da Justiça . Militares foram alçados ao Planalto ,Juizes eleitos ,auxilios e aumentos estratosféricos ,e a CONTINÊNCIA do Bolsonaro ao sub do sub do sub americano !!! A corrupção continua ,mesmo com o pt de fora , e nenhum TUCANO, Ministro do STF prêso. Foi o ACORDÃO !!! não adianta mais ficar discutindo o passado (PT) ,pois a vidraça agora é outra !!!

Responder

5
4


alexandre - 29-11-2018 12:16:17

o PT caiu porque pixulecou e com irresponsabilidade fiscal e descontrole das contas publicas, mas de fato os Poderes vivem em outro mundo...tem que cortra na fonte reduzir 30% os duodecimos e taxar e fiscalizar o agronegócio..

Responder

8
3


4 comentários