Leitão engrossa coro que pede taxação do agronegócio | MUVUCA POPULAR

Sábado, 17 de Novembro de 2018

POLÍTICA Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018, 12h:30 | - A | + A




Pressão

Leitão engrossa coro que pede taxação do agronegócio

Em relação a Lei Kandir, o deputado defende a manutenção da mesma, mas concorda que se deve ter uma maior compensação aos Estados

Por: Daniela Castro

Depois de mais um escândalo envolvendo a ingerência de Pedro Taques (PSDB) à frente do governo do Estado, revelado pelo Relatório do Tesouro Nacional que mostrou que o governador gastou mais com pessoal do que o permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Leia também: Pedro Taques deixa Mato Grosso falido

A pressão para que o novo governador, Mauro Mendes (DEM), cobre impostos do setor do Agronegócio, como uma das medidas iniciais para aumentar a arrecadação do estado, aumentou e ganhou o apoio do deputado federal e ex-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) no Congresso Nacional, Nilson Leitão (PSDB).

Leia também: Editorial: Crise financeira, RGA, Greve; Taxar o Agro pode ser um começo

Leitão declarou que apoia a reivindicação do senador Jayme Campos (DEM) para que se intensifique a fiscalização e que o estado passe a cobrar impostos do setor produtivo, através de uma lei para determinar que parte da produção comercializada no mercado interno gere cobrança de ICMS e aumento da receita.

"A reclamação do senador Jayme Campos é pertinente e com razão. A briga dele não é com o setor, mas com aqueles que continuam sonegando, cometendo crimes. Sabemos que parte dos produtores, dizem que exportam tudo, mas acabam vendendo a commoditie no mercado interno. E tentam camuflar isso para não pagar impostos", disse o deputado.

Agora, em relação a Lei Kandir, que exonera as exportações, o deputado defende a manutenção da mesma, mas concorda que se deve ter uma maior compensação aos Estados exportadores. "A Lei Kandir garante a nossa competitividade e nisso não devemos mexer. Agora é preciso rever essa compensação e isso está sendo discutido no Congresso agora", justificou. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Bilomba - 09-11-2018 02:34:36

Ta certo. Faz sentido. Aumento de salário para os ministros, prejuízo de mais de 1 Bilhão por ano por que a milhares de cargos são atrelados, vinculados o salario ao de ministro do STF, o aumento será automático. Agora vão taxar o agronegócio. Não que não devessem... Mas o objetivo, o uso do dinheiro publico é para enriquecer os poderosos servidores públicos do poder judiciário. E para o povo? Nada. Vê o aumento, por exemplo, que a Assembléia deu para os procuradores nessa gestão. Que a assembléia deu para os servidores do judiciário... Crise? Crise só se for no lombo do pobre. Se der pra cobrar mais impostos e eles fazem o que quiser. Ta errado. Estão mentindo. Falam que o governo não tem equilíbrio nas contas e dão aumento como? Depois vao faltar os serviços básicos da população. DESGRAÇADOS CONTRATAM PLANO DE SAUDE PRIVADO COM FARTOS AUMENTOS DE SALÁRIOS, E A POPULAÇAO MORRE, NAO TEM O MINIMO. TO TORCENDO PRO BOLSONARO FECHAR CONGRESSO E STJ. POR QUE ISSO É A DEMOCRACUA DE LADROES. ROUBAM DOS POBRES OARA DAR AOS RICOS. CANALHAS MENTIROSOS. DEIXARAM PEDRO TAQUES ROUBAR E AGORA QUEREM AUMENTAR OS IMPOSTOS! A CONTA VAI FICAR PRO POVO. CHEGA DR AUMENTO DE DINHEIRO, CHEGA DE IMOPOSTOS! CHEGA DE AUMENTO PARA SERVIDOR PÚBLICO! ESSA FARRA DE DINHEIRO, ESSA SOBRA DE DINHEIRO QUE GERA ESSA CORRUPÇÃO BUZARRA E CARA DE PAU! PEDRO TAQUES PERDEU MAS ESTA FELIZ! ANO QUE VEM ESTARA APOSENTADO! OI? ELES FAZEM LEIS PARA ELES MESMOS! DÃO AUMENTO PARA SÍ PRÓPRIO!

Responder

3
0


Carlos Nunes - 08-11-2018 17:11:55

Sabe quem pagará a taxação do Agro-negócio? NÓS, os eleitores. Vão taxar, aumenta o custo da produção do setor, e eles transferem tudo pros PREÇOS...aí, o consumidor paga a conta. Resta saber se essa taxação não vai prejudicar o Comércio Internacional, as Exportações...porque lá fora, tem um concorrência feroz...os países querem comprar o melhor produto pelo menor preço. Se tiver alguém que ofereça isso mais barato que os produtos do Agro-negócios de Mato Grosso, o pessoal lá de fora, compra de outro país. Não há fidelidade nesse negócios...há só interesses, onde um país que produz o mesmo produto, quer derrubar o outro. Alguém afundou a Economia Brasileira...a marolinha do cara virou foi um tremendo tsunami. Caberia fazer uma Auditoria pra ver Quem foi que afundou a Economia, e prender as pessoas por lesa-pátria. O que afundou a Economia? Má gestão pra burro, políticas econômicas erradas a beça, prioridades equivocas...além de uma roubalheira desgraçada. Conclusão: Quem afundou a Economia Brasileira vai ficar impune...e pra encher o caixa vazio dos Governos (federal, estadual e municipal) vão RAPAR o bolso de alguém. Era melhor punir exemplarmente quem afundou a Economia, ou não?

Responder

3
3


Bisao - 09-11-2018 02:42:23

Eu acho errado o agronegócio não ter os.mesmos impostos que outros setores. Mas por outro lado, dar mais dinheiro para a classe política fazer o que eles quiserem... Isso é pior. Não vai reverter em nada de bom para o povo. e a conta vai ficar ora alguém pagar.... Que sera o povo. Eu duvido que mauro Mendes vai mandar 3 mil embora. Ele manda embora depois contrata os seus. A única certeza é que depois o povo que trabalha wuebvai pagar essa conta. O produtor rural não trabalha para perder dinheiro. Já o político quebra o Brasil de tanto roubar, ele arrisca acabar com tudo mas não abre mao de botar a mão nesse DINHEIRO!

Responder

4
0


3 comentários