MDB e DEM firmam acordo para disputa ao Palácio Paiguás | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 17 de Outubro de 2018

POLÍTICA Terça-feira, 17 de Julho de 2018, 10h:45 | - A | + A




ALIANÇAS

MDB e DEM firmam acordo para disputa ao Palácio Paiguás

MDB e DEM fecham acordo e após 20 anos disputam o pleito juntos. O motivo da aliança seria o senador Wellington Fagundes

Por: Brenda Closs

Nesta segunda-feira (16), um acordo entre as siglas do DEM e MDB faz com que após 20 anos, os partidos disputem o pleito juntos novamente. O acordo foi firmado entre Mauro Mendes (DEM), candidato ao governo, e o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), presidente do MDB em Mato Grosso. Porém, nestas eleições o MDB não faz questão de estar na chapa majoritária como em 1998.

O motivo da aliança seria o senador Wellington Fagundes (PR), que de acordo com os emedebistas, trás mais incertezas do que certezas em sua pré-candidatura ao governo. Segundo os membros do MDB, Fagundes diz ter a intenção de ser candidato, mas não demonstra ações concretas.

"Nós não podemos correr o risco de ficar em um projeto e lá na frente ele não concretizar. Não podemos perder o time político", disse um parlamentar.

Agora cabe a Carlos Bezerra iniciar o trabalho de convencer internamente o MDB para aceitar a aliança, já que muitos ainda defendem a candidatura de Wellington Fagundes.

O MDB se encontra na oposição desde janeiro de 2015 e foi a principal sigla que liderou o grupo de oposição para uma candidatura ao governo. O nome mais avaliado era do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim.

O projeto, porém, foi abortado por conta da operação 'Malebolge', que afastou o conselheiro de suas funções e lhe causou várias restrições, como por exemplo, não conseguir se aposentar.

Após todos esses contratempos, o grupo decidiu lançar o senador Wellington Fagundes (PR), que vem pontuando bem nas pesquisas, porém, ainda não tomou medidas concretas de sua candidatura.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), é um dos defensores da candidatura de Fagundes ao governo. Tanto que já comunicou Wellington que iria ajudar no convencimento de outras siglas como PP e PTB, para permanecer junto com o PR.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Zé bitola - 19-07-2018 10:34:11

Governador falou que Paulo taques e o Pedro Zamar TX cada um tem seu CPF. Claro, assim como perminio, Alan... Coronéis, e os seus 5 mil votos de cabresto da seges, secom. Mas se for cada um com seu CPF com todos estes "indícios" que no chefe do esquema naturalmente deveria ser quem ele contrata e não seus alaranjados. Que azar heim Pedrinho, todo mundo que você contratou ou é bandido ou hoje te viraram as costas e são ex-aliados. Essa cobra vai acabar mordendo o próprio rabo. Alias era melhor mesmo que isso que você falou Sr. Pedro ser verdade, que seus aliados que debandaram queriam mandar no estado, quem sabe seria melhor a gestão deles. Por que ou você não mando p* nenhuma ou você mandou os seus secretarios fazerem esses esquemas. E se acredita mesmo nisso que você fala, então o Lula teria que estar livre. Ele mesmo não botou a mao em nada e foi considerado como o mentor de todos os crimes do CPF dos outros, mesmo sem ter uma única prova que ele tava mesmo com a mão na massa. Então LULA=TAQUES??? ?

Responder

0
0


karlos - 19-07-2018 04:34:44

engraçado, MM andou com Taques até pouco tempo e até é um bom nome, mais é a minha segunda opção.....vou de Wellington Fagundes para governador.....já Pedrinho,nem apanhando,nem chega a ser cogitado como opção............rumo ao governo com WELLINGTON, para o bem de Mato Grosso.

Responder

2
0


Povo - 19-07-2018 02:07:35

O taques disse: "parece que querem ser todos contra taques". Sim. Esta correto. Veja a sua rejeição. A população esta toda contra você governador dos primos. Abraços.

Responder

4
0


3 comentários