RU: Professor Allan comemora recuo da Reitoria da UFMT | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

POLÍTICA Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 11h:44 | - A | + A




RU: Professor Allan comemora recuo da Reitoria da UFMT

O Professor e deputado Allan Kardec (PDT) comemorou, nessa quarta-feira (16), decisão da Reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em não aumentar até 31 de dezembro o valor da refeição no Restaurante Universitário (RU). O recuo foi anunciado depois de audiência pública solicitada pelo parlamentar e que mobilizou diversos segmentos contra o reajuste de 500%.

“Essa decisão da Reitoria é uma vitória do movimento estudantil, professores, servidores técnico-administrativos e todos aqueles que lutaram contra o aumento e a favor do ensino público, gratuito e de qualidade”, afirmou Allan.

De acordo com anúncio encaminhado pela Reitoria ao movimento grevista e Diretório Central dos Estudantes (DCE) nessa terça-feira (15), qualquer reajuste no preço da refeição será debatido para valer somente a partir de janeiro de 2019. Antes da audiência realizada por Allan na semana passada, o aumento de R$ 1,00 para R$ 5,00 no preço do almoço e jantar seria imediato para todos os alunos.

“Vamos chamar governo do Estado, bancada federal de Mato Grosso no Congresso Nacional e todos aqueles que podem contribuir no sentido de manter o valor e a universalidade do preço para todos os estudantes”, afirmou Allan. Ele já defendeu isentar a UFMT do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) nas contas de energia elétrica, telefonia e água. O governo do Estado, no entanto, descartou a ideia que geraria economia de R$ 4 milhões por anos apenas no caso de energia.

A UFMT conta com cerca de 30 mil alunos, sendo 12 mil no campus de Cuiabá, onde são servidas diariamente 5 mil refeições. “Esse aumento prejudicaria muitos estudantes, principalmente os de baixa renda e os que têm cursos integrais, pois fazem duas ou três refeições diariamente. Isso causaria um impacto grande, principalmente nesse momento que o ensino superior não é tão mais elitizado”, completa Allan. Aproximadamente 70% dos acadêmicos são de famílias com renda de até um salário-mínimo e meio.

Durante a audiência da semana passada, o reitor em exercício, Evandro Soares, admitiu que faltou diálogo com a comunidade ao tratar do assunto.

 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular
Redução já gera atrito entre poderes
Deputado vai se dedicar aos negócios
Críticos serão indenizados após 10 anos
Deputada deve mudar de lado no segundo mandato
Afirma Nelson Barbudo

Últimas Notícias
16.10.2018 - 14:13
16.10.2018 - 14:11
16.10.2018 - 11:44
16.10.2018 - 11:30




Informe Publicitário