Russi e WS são indicados para compor Comissão de Ética que jugará caso Mauro Savi | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

POLÍTICA Terça-feira, 15 de Maio de 2018, 20h:20 | - A | + A




""ALVARÁ DE SOLTURA"

Russi e WS são indicados para compor Comissão de Ética que jugará caso Mauro Savi

Parlamentar está preso desde a semana passada acusado de desviar dinheiro público

Por: Marcio Camilo

Conforme apurou o site Mpopular, os deputados Wilson Santos (PSDB) e Max Russi (PSB) estão entre os nomes indicados para compor a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa (AL-MT) que analisará o caso do deputado Mauro Savi (DEM) – preso durante a segunda fase da operação Bereré (Bônus), sendo apontando com um dos líderes do esquema de corrupção no Detran-MT.

A comissão que será composta por três membros titulares, mais três suplentes, analisará o parecer da Procuradoria-geral da AL-MT, que foi favorável para que os deputados pudessem votar em plenário a soltura ou manutenção da prisão de Savi.

No entanto esse parecer ainda está parado na Mesa Diretora, que precisa assinar o documento e por fim despachá-lo para a análise da Comissão de Ética.

A comissão, por sua vez, também dará o seu entendimento sobre a legalidade do processo, que poderá culminar num pedido de soltura de Savi por parte de seus colegas, assim como aconteceu com o deputado Gilmar Fabris (PSD) – solto depois de ser preso por obstrução à Justiça, no âmbito da operação Maleboube.  (Veja)

Tanto o deputado Russi quanto o deputado Wilson Santos desconhecem que foram indicados para compor a Comissão de Ética.

 Russi reforçou que não tem conhecimento da indicação, mas de antemão já disse – em entrevista ao site Mpopular – que recusará o convite caso a indicação se concretizar: “Eu sou presidente da Comissão e Justiça. Eu tô sem condições porque a Comissão de Justiça toma muito tempo”, enfatizou.

A Comissão de Ética está entre as comissões que não passaram por um processo de renovação entre o final do ano passado e o começo deste ano.  O presidente mais recente da comissão foi o deputado Saturnino Masson (PSDB). Também integraram o órgão no ano passado os parlamentares Allan Kardec (PDT), Janaina Riva (MDB), professor Adriano (PSB), Leonardo Albuquerque (Pros) e Wancley Carvalho (PV)  

BATALHA JURÍDICA

A Procuradoria-geral da AL-MT já emitiu parecer favorável para que os deputados decidam em votação no plenário pela soltura ou não de Mauro Savi.

No entanto, o parecer contraria o entendimento do desembargador José Zuquim, do Tribunal de Justiça (TJ-MT), que expediu o mandado de prisão contra o parlamentar, a partir de um pedido do Ministério Público (MPE). LEI MAIS AQUI.

ESQUEMA NO DETRAN

A operação Bereré foi deflagrada em fevereiro a partir da delação premiada do ex-presidente do Detran-MT, Teodoro Lopes, o Doia. Na quarta-feira passada (10) ocorreu a segunda fase da operação, ititulada de Bônus, em que o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público (MPE) cumpriu 6 mandados de prisão e 5 de busca e apreensão em Cuiabá, Brásilia e São Paulo.

Além de Savi, estão entre os presos o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, que é primo do governador Pedro Taques (PSDB).

Doia afirmou que os recursos eram desviados do Detran-MT através da empresa EIG Mercado Ltda. (antiga FDL Serviços de Registro de Cadastro e Informatização), responsável pelo registro de financiamentos de contratos de veículos, necessário para o primeiro emplacamento.

Com base em uma portaria do Detran-MT, de 2009, a empresa cobrava uma taxa que variava entre R$ 170,00 a R$ 400,00. A FDL ficava com 90% do valor arrecadado, repassando apenas 10% aos cofres da autarquia.

O suposto esquema renderia algo em torno de R$ 1 milhão mensais. O dinheiro era sacado em uma agência do Banco do Brasil, no Distrito Industrial, em Cuiabá, e posteriormente, segundo Doia, era distribuído entre os participantes do esquema.

Até o momento, as investigações apontam que o esquema desviou cerca de R$ 30 milhões dos cofres públicos - dinheiro que foi usado para pagamento de propinas e de dívidas políticas.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

ANA - 16-05-2018 09:32:14

ah!!!entojsabemosnoquevaidar...todoslivresvivavivacorrupo!!

Responder

1
0


1 comentários