Sindicalista rebate Mendes e afirma que não existem “supersalários” | MUVUCA POPULAR

Sábado, 19 de Janeiro de 2019

POLÍTICA Quarta-feira, 09 de Janeiro de 2019, 15h:50 | - A | + A




Gestão Mendes

Sindicalista rebate Mendes e afirma que não existem “supersalários”

Por: Helena Corezomaé

 

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso, Oscarlino Alves, declarou em entrevista ao Muvuca Popular, que os servidores não receberam “supersalários” como declarou o governador Mauro Mendes (DEM).

“O governo tem soltado algumas notas que esta gerando uma confusão na cabeça da opinião pública, como por exemplo, em relação à supersalários. Não existe isso, na verdade, existem situações de acúmulo de pagamentos que é direito do servidor receber”, afirmou.

Conforme Oscarlino, os valores questionados por Mendes, na verdade, são várias férias, licença prêmio e outros benefícios que não foram pagos em tempo hábil, sendo quitados somente no final de 2018.

“O trabalhador não tira várias férias, licença prêmio e o pagamento desses direitos só foi liberado para ser pago como indenização, no final do ano passado”, esclareceu.

Nesta semana, Mendes determinou que fosse realizada uma auditoria na Folha de Pagamento do mês de dezembro de 2018, em decorrência da informação de que haveria “super remunerações” entre os servidores públicos da ativa.

A auditoria será realizada pela Controladoria Geral do Estado e segundo o governador, se torna necessária para averiguar o que motivou o pagamento desses valores.

Além da folha de pagamento dos funcionários da ativa, a auditoria também será ampliada para a folha dos inativos e pensionistas.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Marcio - 09-01-2019 21:13:14

Achei totalmente anti ético o governador expor servidores como o motorista e a copeira. Criminalizando eles. Se chegaram nisso foi por pccs e leis de carreira. Cade Tce, age, AL que nunca viram se era tao absurdo. O menor dos culpados são os trabalhadores. Agora vem jogar pra platéia? Deveria se desculpar. Pessimo caráter Deveria ser processado pela exposiçao.

Responder

35
4


Governo não paga funcionário - 09-01-2019 18:31:26

MM continua a saga de culpar o servidor pelo problema da máquina. Solução mais fácil não pagar os funcionários, como na Bimetal...

Responder

38
2


Mara - 09-01-2019 18:28:47

Por favor Mauro Mendes, corte os incentivos à Bimetal, que vai sobrar grana pra pagar muitos servidores.

Responder

35
2


Mara - 09-01-2019 18:27:51

Por favor Mauro Mendes, corte os incentivos à Bimetal, que vai sobrar grana pra pagar muitos servidores.

Responder

31
1


Jose - 09-01-2019 16:06:27

Favor não esquecer que ainda falta apurar os desvios e fraudes do desgoverno taques da transformação em caos e roubalheira, dando explicações sobre como vamos recuperar as fraudes referente a caravana da transformação; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin e vários secretários com R$50 mil/mês por fora; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $230 milhões do fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juiza candidata para ferrar o silval e a familia dele. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados e estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos.

Responder

48
4


5 comentários