Taques usa dinheiro do novo Pronto Socorro e obras não são concluídas | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

POLÍTICA Terça-feira, 12 de Junho de 2018, 10h:24 | - A | + A




R$ 82 MILHÕES

Taques usa dinheiro do novo Pronto Socorro e obras não são concluídas

Acordo firmado entre governo e prefeitura não foi cumprido pelo estado

Por: Marcio Camilo

Gcom

Gcom

Governador e prefeito discutem o acordo para a compra dos equipamento do PS

O governo do Estado até agora não firmou o convênio de R$ 82 milhões para a compra de quipamentos do novo Pronto Socorro de Cuiabá. O acordo – que consta em ata – foi estabelecido no último dia 7 de novembro, entre o governador Pedro Taques (PSDB), o prefeito Emanuel Pinheiro e a bancada federal dos deputados e senadores de Mato Grosso. Já se passaram seis meses e até o momento o convênio não foi assinado.

Muvuca Popular

Ata

Ata onde o governador se compromete em repassar os R$ 82 milhões ao novo PS

A demora pode resultar na perda do recurso, já que o governador tem pouco menos de um mês (7 de julho) para assinar o documento, por causa da legislação eleitoral.

Nessa novela, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) também foi criticado por deputados e os vereadores de Cuiabá. Eles o acusaram de ser leniente e passivo de mais, por não ter cobrado os R$ 82 milhões com mais vigor do governo.

O fato é que esses valores já tinham o endereço certo, se lá no começo, por volta do mês de janeiro, a prefeitura tivesse concluído em tempo hábil os pré-projetos de aquisição dos equipamentos do hospital, para encaminhá-los ao Ministério da Saúde que faria a liberação da emenda.

A bancada federal repassou a emenda ao governo do Estado para o custeio da saúde, à pedido do governador Pedro Taques, que fez um acordo com a prefeitura de Cuiabá mas não cumpriu.

A ata

Na ata de 7 de novembro, que o site Mpopular teve acesso, está estabelecido o acordo entre o governador e o prefeito de Cuiabá.

Ficou combinado que a bancada iria repassar R$ 156 milhões em emendas ao governo do Estado, para serem usadas “para o pagamento das unidades filantrópicas de saúde, atenção básica dos 141 municípios, hospitais regionais, MAC e UTI’s.

Mediante a isso, o governador se comprometeu a firmar o convênio de R$ 82 milhões com a prefeitura de Cuiabá para a aquisição dos equipamentos do novo Pronto Socorro de Cuiabá, que atualmente está com 85% das obras concluídas.

Arte Muvuca Popular

Ata 2

No detalhe a assinatura do prefeitura Emanuel Pinheiro

A ata é assinada por todos os representantes da bancada federal: senadores Cidinho Santos, José Medeiros (Podemos), Wellington Fagundes (PR) e os deputados federais Xuxu Dal Molin (PSC), Carlos Bezerra (MDB), Ezequiel Fonseca (PP), Fábio Garcia (DEM), Nilson Leitão (PSDB), Valtenir Pereira (PSB), Ságuas Moraes (PT).

O que diz governo

Desde ontem, o site Mpopular esteve em contato com as assessorias de imprensa da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e do Gabinete de Comunicação (Gcom) para saber se o governador já assinou o convênio e se terá condições de repor os R$ 82 milhões que pegou do novo Pronto Socorro, tendo em vista que o Estado está em crise financeira.

A assessoria da SES, durante o dia de ontem, tentou seguida vezes contato com a Casa Civil para saber da assinatura do convênio. No entanto, não obteve respostas.

Audiência na câmara

Ontem também ocorreu uma audiência pública na Câmara de Cuiabá, no qual o tema foi debatido. O evento contou com a presença de representantes do Ministério Público, dos representantes da bancada federal os deputados federais Fábio Garcia (DEM) e Adilton Sachetti (PRB), além do senador José Medeiros (PSD).

O governo não enviou nenhum representante, fato que foi muito criticado pelos presentes, principalmente pelos vereadores.

Durante a audiência, o vereador Dilemário Alencar (Pros) salientou a preocupação do Pronto Socorro perder os R$ 82 milhões, por conta da não assinatura do convênio, tendo em vista que há uma data limite para oficializar o acordo (7 de julho). Depois disso, o governador fica impedido legalmente de assinar qualquer contrato devido a proximidade das eleições.

Mídia News

Governador e prefeito visita ps

Governador e prefeitura visitam obras do novo pronto socorro, em outubro do ano passado

“Os vereadores estão fazendo a sua parte, cobrando do governador o repasse desses R$ 82 milhões. O que nós queremos é que o governador ouça o clamor da população cuiabana e ajude a Prefeitura a construir e a inaugurar o mais urgente possível o novo pronto-socorro. Estamos fazendo a nossa parte, enquanto quem deveria estar fazendo essa cobrança é o prefeito Emanuel Pinheiro”, enfatizou o parlamentar cuiabano.

O que a prefeitura diz

Há também uma polêmica de que a prefeitura estuda a possiblidade de firmar um contrato de locação para a aquisição dos equipamentos do novo pronto-socorro. Isso geraria um grande custo aos cofres do município.

Mas o secretário de Saúde, Huark Douglas Correia salientou que não é intenção do Executivo de fazer locação, caso os R$ 82 milhões prometidos pelo governo estejam na conta da prefeitura.

O gestor salientou que o governo até agora “não passou nenhum centavo” para prefeitura, que por sua vez já licitou R$ 22 milhões para a compra dos equipamentos.

Ele explicou que até o próximo dia 22, mais R$ 42 milhões serão licitados: “Depois disso, só restará última fase de licitação”, frisou Huark.

O secretário salientou que nem de longe a prefeitura dispõe desses recursos (R$ 82 milhões), e que as licitações só irão se efetivar se o governo mandar a verba: “Estamos contanto com esses recursos”, reforçou.

A prefeitura, por meio da assessoria, também informou que o prefeito Emanuel Pinheiro dará uma coletiva de imprensa, em que abordará o assunto, expondo com mais detalhes a versão do município sobre o caso.

Arte Muvuca Popular

Ata 4

No detalhe, a assinatura de todos os membros (senadores e deputados) da bancada federal

Outro lado

O Gcom informou que aguarda da prefeitura a lista de equipamentos que serão comprados para o pronto-socorro. A partir disso o convênio será estabelecido.

No entanto, o Gcom não sou precisar se o governo dispõe de dinheiro em caixa para firmar o convênio. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(9) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Ivan Ney - 12-06-2018 19:20:40

A palavra desse taques nunca teve valor, não seria agora que honraria com seu compromisso, este valor nada mas é do que barganha política para Chantagens políticas, triste. Que acabe logo 2018,,, MT necessita deste hospital, não é só Cuiabá...

Responder

3
1


ANA - 13-06-2018 08:39:37

E MAIS UMA VEZ ME PERGUNTO, NÃO TEM NENHUMA LOGICA UM GOVERNADOR TÃO RUIM E PÉSSIMO QUE O POVO O QUER FORA.. VAI SE CANDIDATAR DE NOVO???? SÓ PODE SER LOUCO..POVO NÃO VE A HORA DELE SAIR..

Responder

2
1


Cacilda - 12-06-2018 17:06:07

Ignorou a saúde. Uma pena.

Responder

4
1


Tiago - 12-06-2018 14:29:38

É só o povo deixar de ser tonto e cobrar dos políticos as promessas de campanha parece uns zumbis nem sabe em quem e porque estão votando, por isso politico deita e rola esse governar mesmo é mais um.

Responder

6
1


Santos - 12-06-2018 12:19:56

Esse é o herói de quem muitos admirava. Povo que gosta de se iludir!

Responder

4
1


Jaime - 12-06-2018 12:11:13

O Congresso Nacional devia propor uma CPI para investigar essa politica de MATO GROSSO, só assim o povo iria ter certeza que essa gestão não é para o povo, cade as prioridades, para a população, cade os investimento, estão construindo coisas novas para que, se as que tem estão abandonadas.

Responder

6
1


Gutierre - 12-06-2018 12:06:25

Ele usou o dinheiro para fazer o que

Responder

5
1


Walmir - 12-06-2018 11:55:49

A vaidade destroi o homem. E se ele acha que tem o poder nas maos, pior ainda fica, eu fico imaginando esse mode de governar do Pedro Taques mostrando cada dia mais que ele não está preocupado com o povo, sempre sobra para os cofres publicos o problema é a corrupção que o governo dele está cheio

Responder

4
1


JORGE LUIZ - 12-06-2018 11:50:02

SE ESSE MALA DO EMBROMADOR NÃO ESTÁ RESPEITANDO DECISÃO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VOCÊS ACHAM QUE ELE VAI ESTORNAR O DINHEIRO PEGO NO FINAL DO ANO? A PREFEITURA DE CUIABÁ JÁ PERDEU E ANOTEM AÍ, ESSE MALA VAI NA CAMPANHA DIZER QUE NÃO TERMINOU O PRONTO SOCORRO DE CUIABÁ POR QUE NÃO É PREFEITO DA CIDADE E NÃO TEM NADA COM ISSO, QUE A CULPA É DO SILVAL E QUE NENÉU DINHEIRO QUER É ROUBAR MESMO, ANOTA AÍ

Responder

4
1


9 comentários