Sinjusmat repudia suposta negociação entre TJ e a Assembleia Legislativa | MUVUCA POPULAR

Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

SINDICATOS Terça-feira, 05 de Junho de 2018, 13h:54 | - A | + A




PRISÃO DE SAVI

Sinjusmat repudia suposta negociação entre TJ e a Assembleia Legislativa

Desembargadores teria confirmado o esquema

Por: REDAÇÃO

Qualquer possibilidade, mínima que seja, de vilipendiar a independência do Poder Judiciário de Mato Grosso deve ser rechaçada, assim classifica o presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, a matéria de capa do jornal A Gazeta de hoje (05.06.18).

As informações do diário dão conta de uma suposta articulação a Assembleia Legislativa estaria a barganhar a aprovação dos projetos de leis de iniciativa do Poder Judiciário em proveito da revogação da prisão do Deputado Mauro Savi (DEM/MT), detido na 2ª fase da operação Bererê.

“Nós estamos assistindo ao mais audaz ataque a independência do Poder Judiciário de Mato Grosso, ao se cogitar que o Tribunal de Justiça possa estar negociando a soltura de um acusado de lapidar o patrimônio público por si só é um ato atentatório a própria autonomia garantida na Constituição Federal. Não coadunemos com o impropério da nossa instituição se esmorecer por boatos de envolvimento com políticos presos”, pondera Rosenwal Rodrigues.

O jornal menciona que Desembargadores teriam confirmado a informação sobre a suposta negociação, a despeito da não identificação de quais seriam os membros envolvidos do Tribunal de Justiça. Sobre tal questão, o Presidente do Sinjusmat ressalta:

"Não é possível sequer imaginar, um Desembargador acreditar que o Poder Judiciário pode se ajoelhar à uma articulação tal baixa como essa. O que tenho para mim é que os magistrados mato-grossenses honram a dignidade das suas togas e a responsabilidade de seus martelos. É isso é todo dia, assim como acontece com os servidores, a realidade é de muita dedicação e trabalho de todos e todas. Caso apareçam as provas, evidentemente que tomaremos a devida providência, como é de costume a nossa atuação”.

Finalmente, o Sinjusmat avalia que o significado pode ser o resultado da inação do Tribunal de Justiça frente aos ataques da independência até então praticados pelo Poder Executivo. O Presidente concluiu dizendo: “Não vejo de outro modo, o Tribunal de Justiça tem que fazer alguma coisa. Vejam o que acontecerá se nada for feito: uma redução do duodécimo na ordem de R$ 344 milhões para o ano de 2019. É possível planejar algo com tamanha redução ? Qual é a gestão que pode falar que funciona a inação ? Não há mais certeza de nada no futuro, se não fizermos algo ainda hoje.”

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jeferson - 05-06-2018 20:27:41

Já pensei que a podridão só existia em Brasileiro, agora vejo que ela também está em MT. É uma quadrilha especializada para todo lado

Responder

2
0


ANA - 06-06-2018 07:45:46

COMO EU JA HAVIA DITO, EU TINHA CERTEZA QUE SERIA SOLTO... ENTÃO ESTÁ AI... JUSTIÇA??? ONDE??/ QUANDO??? EM QUE PAÍS? AQUI SEI Q NÃO EXISTE MESMO E FAZ TEMPO.

Responder

3
0


2 comentários

coluna popular
Jogo duplo de candidato pode enterrar sua eleição
Veja o resultado completo
Deputado desafia governador e chama de porcaria
PT, MDB e PSDB possuem as maiores quantias
Enquanto se "estapeiam" republicano cresce

Últimas Notícias
21.06.2018 - 17:31
21.06.2018 - 16:43
21.06.2018 - 16:20
21.06.2018 - 16:00


Nenhum deles

Mauro Savi

Wilson Santos

Wagner Ramos

Eduardo Botelho

Prof. Allan Kardec

Nininho

Janaina Riva

Valdir Barranco

Romualdo Júnior

Saturnino Masson

Silvano Amaral

Sebastião Rezende

Max Russi

Guilherme Maluf

Gilmar Fabris

Dilmar Dal Bosco

Max Russi

Roberto Bezerra

Niuan Ribeiro

Paulo Araújo

Antônio Marçal

Josair Lopes

Waldir Caldas

Diany Dias

João Batista

Oscarlino Alves

Edmundo César

Henrique Lopes

Suelme Evangelista

Carlos Avalone

Carlos Brito

Leonardo Oliveira

Layr Mota

Cabo Juliano

Dr. Edvaldo

Professora Rita

Nieta

Sergio Lader

Diego Guimarães

Juca do Guaraná

Faissal

Gilmar Fabris

Ademir Brunetto

Pedro Satélite

Oscar Bezerra

Zeca Viana

Luizinho Magalhães

Baiano Filho

Branquinha

Jajah Neves

José Antônio Pilegi

Luis Braz

Emílio Populo

Marcio Mendes

Cláudio Sena

Emídio de Souza

Major EB Cicero

Guarda Sttefany

Auditor Claudemir

Sargento Joelson

Gisele Lopes

Dr. Divino Henrique

Sr. Elias

Dr. Ardonil



Informe Publicitário