Interferências de Bolsonaro na PF geram dúvidas em investigações contra Witzel, diz ONG | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 13 de Julho de 2020

BRASIL Terça-feira, 26 de Maio de 2020, 17h:35 | - A | + A




A ONG

Interferências de Bolsonaro na PF geram dúvidas em investigações contra Witzel, diz ONG

A ONG Transparência Brasil disse que a possível interferência de Jair Bolsonaro na PF pode ter dado um caráter político às investigações contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. “Os indícios de que o presidente quer utilizar a PF contra opositores e as declarações da deputada (federal) Carla Zambelli (PSL-SP), antecipando a realização da Operação Placebo, aumentam a preocupação de que a operação também possa ter como objetivo atacar o governador Wilson Witzel”.

A ONG, entretanto, ressaltou que "todo e qualquer indício de desvio de recursos, especialmente durante a Covid-19, deve ser investigado e os responsáveis devidamente punidos".

O governador foi alvo, na manhã desta terça-feira, 26, da Operação Placebo, que apreendeu celulares e computadores no Palácio Laranjeiras. Segundo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Benedito Gonçalves havia risco de destruição de provas.

Confira a nota completa da Transparência Internacional Brasil:

Hoje testemunhamos uma das mais graves consequências das interferências do Presidente Jair Bolsonaro Polícia Federal: a dúvida que se gerou na sociedade sobre o que são investigações legítimas contra a corrupção e o que são esforços de perseguição contra inimigos políticos.

Todo e qualquer indício de desvio de recursos, especialmente durante a covid-19, deve ser investigado e os responsáveis devidamente punidos. As investigações sobre irregularidades na Secretaria de Saúde do Rio já levantaram evidências preocupantes de irregularidades.

Os indícios de que o presidente quer utilizar a PF contra opositores e as declarações da deputada Carla Zambelli, antecipando a realização da Operação Placebo, no entanto, aumentam a preocupação de que a operação também possa ter como objetivo atacar o governador Wilson Witzel.

A autonomia dos órgãos de controle da corrupção é essencial para fortalecer a confiança da população e garantir sua capacidade de atuação, independente de interferências políticas para proteger aliados ou perseguir adversários.

 

Transparência Internacional - Brasil @TI_InterBr
 

Os indícios de que o presidente quer utilizar a PF contra opositores e as declarações da deputada @CarlaZambelli38, antecipando a realização da Operação Placebo, no entanto, aumentam a preocupação de que a operação também possa ter como objetivo atacar o governador @wilsonwitzel.

Transparência Internacional - Brasil @TI_InterBr
 

A autonomia dos órgãos de controle da corrupção é essencial para fortalecer a confiança da população e garantir sua capacidade de atuação, independente de interferências políticas para proteger aliados ou perseguir adversários.

 
Veja outros Tweets de Transparência Internacional - Brasil
 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(6) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes - 27-05-2020 14:22:26

Pois é, fica parecendo que a turma que quer desmoralizar o BOLSONARO...não entende patavina de PF, ou de PRF, etc. Delegados da PF são CONCURSADOS...não são nomeados. Não tem esse negócio de presidente da república, ministro da justiça, etc, mandar neles. Se fossem nomeados, como bem antigamente, podia até ser, pois antes era cargo político. Agora são todos funcionários de carreira, concursados. A PF pra investigar alguma coisa tem que ter Ordem da Justiça Federal...não vai investigando a bel prazer...tem que aparecer primeiro a denúncia. O caso do tio Witzel, como divulgaram os telejornais ontem...tudo começou quando 1 delator premiado abriu o bico e contou estórias. O que queriam? Que não investigasse porque ele é governador? E daí? Rio de Janeiro não tá tendo muita sorte, pelo contrário...tem uma fila de ex-governadores tudo respondendo processo...Tio Garotinho e tia Rosinha...Tio Sérgio Cabral...Tio Pezão,,,agora tio Witzel...MAIS UM...Conclusão da novela> Não há interferência do BOLSONARO em PF nenhuma...Se, por acaso, tivesse, cada Delegado podia dizer: NÃO. Aliás, essa era a única resposta que dariam.

Responder

0
0


alexandre - 27-05-2020 13:35:07

Toda a ONG é petista de esquerda...foi o STJ que autorizou....

Responder

0
0


Jedae - 27-05-2020 12:21:41

Agora entendo comunas. Dependendo da posição do ladrão, pode roubar na boa. Isso é doença, não alienação!!!!!

Responder

1
0


Jedae - 27-05-2020 10:12:22

Não se esqueçam de um pequeno detalhe, mesmo que fique provado que Moro agiu para blindar Witzel e outros agentes políticos, principalmente do PSDB e aliados, vão dizer que a culpa é de Bolsonaro por ter escolhido um ministro da justiça corrupto. Faça o que fizer, vão sempre culpar Bolsonaro por tudo. Se ele, hoje, descobrisse a cura para a Covid-19, iriam culpá-lo por não ter descoberto antes!

Responder

1
0


Alex r - 27-05-2020 09:19:18

Todos os leitores do muvuca sabe o quão critico sou... E digo ninguém esta acima da lei! A PF pode investigar a todos ! Do presidente a este que escreve! Quem não deve não teme! Acredito que o nobre Governador tenha documentos provocatórios de tudo .. então temer investigação? Oras o presidente pode até mandar investigar... plantar provas etc... mas se vc tem documentos probatório se defenda a justiça ta ai pra isso...

Responder

2
0


Fabio - 27-05-2020 08:43:27

Noticia sem fundamento, uma vez que a investigação começou na Policia Civil do Rio juntamento com o MPRJ e que foi autorizada pelo STJ, que determinou que a PF fizesse as buscas, se o Presidente tem o controle desses QUATROS ÓRGÃOS, ele realmente é o bichão, top das galaxias.

Responder

3
0


6 comentários

coluna popular
Parlamentar fiscalizador
Conseguiu apenas 3% das assinaturas
Alta de 300%
“Vida nova, nova esperança”
Eleições municipais

Últimas Notícias
13.07.2020 - 09:14
13.07.2020 - 09:01
13.07.2020 - 08:32
13.07.2020 - 08:23
13.07.2020 - 08:05




Informe Publicitário