Paulo Guedes defende “imposto sobre transações” que seja “diferente” da CPMF | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

BRASIL Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019, 08h:41 | - A | + A




Paulo Guedes defende “imposto sobre transações” que seja “diferente” da CPMF

Paulo Guedes defendeu em evento de comerciários uma nova nomenclatura à taxação sobre movimentações financeiras para "pegar tudo o que se move"

folhapress-paulo-guedes-01122018145730503.jpeg

Paulo Guedes | Foto: Reprodução

Uma semana após demitir o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, supostamente por levar a público o debate sobre a criação de uma nova Contribuição Provisório sobre Movimentações Financeiras (CPMF), o ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a defender nesta terça-feira (17) um novo imposto sobre as transações financeiras, mas sob uma nova nomenclatura.

“Evidentemente, quando as pessoas falam de CPMF, o presidente fala que não. Porque realmente não é CPMF que a gente quer, é um imposto sobre transações diferente desse. Mas, para que não haja mal-entendido, morreu em combate o nosso valente Cintra”, afirmou Guedes em evento da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, em Brasília.

O ministro afirmou que é necessário a criação de um imposto de transação que “pega tudo que se move”.

“Ora, nós precisamos de uma base tributária diferente. Com a base que temos hoje, nós vamos aumentar os impostos, mas nós queremos reduzir os impostos. […] Nós temos que botar para pagar quem não está pagando, quem está sonegando. E o imposto de transação pega tudo que se move”, disse.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários