Carlinhos Mendigo ataca a ex: ‘Devia fazer igual o goleiro Bruno’ | MUVUCA POPULAR

Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

ENTRETENIMENTO Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2020, 11h:32 | - A | + A




POLÊMICA

Carlinhos Mendigo ataca a ex: ‘Devia fazer igual o goleiro Bruno’

Carlinhos Mendigo usou seu perfil no Instagram para gravar stories reclamando da ex-esposa, Aline Hauck, por não ter conseguido ver o filho, Arthur, de 8 anos, no dia de seu aniversário de 40 anos, nesta quinta-feira, 23.

Segundo relato revoltado do humorista, o encontro foi combinado entre os advogados dele e da bailarina. Contudo, ele teria sido impedido de pegar o garoto. Indignado, o famoso disparou: “Devia fazer igual ao goleiro Bruno“.

 

O humorista se referiu ao crime cometido pelo ex-goleiro do Flamengo, que foi condenado a 22 anos de prisão pelo envolvimento na morte da modelo Eliza Samúdio, com quem teve um filho. A modelo foi assassinada e teve o corpo esquartejado e enterrado sob uma camada de concreto. Ele ficou preso por seis anos e já está em liberdade.

 

“Cada dia que passa, mais eu entendo o goleiro Bruno. Tem gente que merece muito mais do que sequestrador, torturador, estuprador. Sequestrar e estuprar a mentalidade de uma criança menor pode, né?”, completou Carlinhos.

 

Ao ser criticado pelos seguidores por conta das declarações polêmicas, o humorista tentou se justificar: “Isso é liberdade de expressão. É quando você é atacado você tem a liberdade de atacar também”.

 

carlinhos mendigo

 

Mendigo e Aline enfrentam uma batalha na Justiça por conta do atraso no pagamento de pensão alimentícia.  em briga na justiça pela pensão alimentícia do filho.

 

“Mais um dia, mais um ano sem meu filho. Acabei de falar com ela, falou que ele tem consulta, que ninguém avisou nada. Meu advogado falou com a advogada dela ontem, estou com os prints da conversa”, alegou ele.

 

Chateado de ter se deslocado até o encontro do filho em vão, Mendigo declarou que essa é uma situação corriqueira entre ele e a ex-mulher.

 

“Nunca normalizou, nem nunca normalizará porque a gente não tem uma lei que projeta a gente [pais] nesses casos. Ela não cumpre [os acordos] tem oito anos”, disse o ex-Pânico.

 

ATENÇÃO!

A declaração de Carlinhos Mendigo que, segundo ele, foi apenas ‘liberdade de expressão’, é muito mais séria do que a gente imagina. Segundo levantamento feito pelo G1 e pela GloboNews, o estado de São Paulo teve recorde de casos de feminicídio em 2019, com 154 ocorrências entre janeiro e novembro. As informações foram baseadas em boletins de ocorrência disponibilizados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP).

 

O número total representa aumento de 29% em relação aos 119 assassinatos do mesmo tipo contabilizados no período equivalente do ano anterior. Além disso, supera os 134 casos registrados no estado durante todo o ano de 2018.

 

A quantidade de 2019 é a maior desde o início da série história, em 2015. A publicação da lei em março determina punições mais graves para homicídios que se encaixam na definição de feminicídio, que passou a ser tratado como crime hediondo.

 

Grande parte dos crimes tem autor identificado (79%), ocorreu dentro de casa (68%) e por motivos como a separação.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários

coluna popular

Forças místicas
Incoerência partidária
Cuiabá sim, Várzea Grande não
Assunto superado

Últimas Notícias
19.02.2020 - 15:53
19.02.2020 - 15:45
19.02.2020 - 15:11
19.02.2020 - 14:38
19.02.2020 - 14:30




Informe Publicitário