Max Russi quer que dinheiro de corrupção seja destinado a fundo previdenciário estadual | MUVUCA POPULAR

Sábado, 08 de Agosto de 2020

GOVERNO Quarta-feira, 08 de Julho de 2020, 19h:41 | - A | + A




Max Russi quer que dinheiro de corrupção seja destinado a fundo previdenciário estadual

Outra medida propõe organização do regime de previdência, com o objetivo de gerar sustentabilidade e diminuição de alíquota de contribuição dos aposentados


redacaomuvuca@gmail.com

Duas propostas foram apresentadas pelo deputado Max Russi (PSB) nesta quarta-feira (08), na sessão ordinária remota da Assembleia Legislativa, referentes ao sistema de contribuição dos servidores públicos do Estado.  Uma delas é a Proposta de Emenda Constitucional a (PEC) 06/2020, que busca a sustentabilidade do Fundo Previdenciário de Mato Grosso (Funprev-MT), através da injeção de recursos provenientes de crimes praticados contra a administração pública. 

Mas, para que isso seja possível, o parlamentar também propôs um Projeto de Lei Complementar, sugerindo alteração na Lei Complementar nº 254, de 02 de outubro de 2006, que criou o Funprev. Na prática, essa reorganização trará legalidade ao recebimento desses valores.  

Russi acredita que as novas medidas possam evitar acréscimos futuros a alíquota de contribuição dos servidores, aposentados e pensionistas do poder público estadual, que já vem sofrendo com os impactos resultantes dos reajustes já recentes.   

“Se nós não tomarmos providências, no futuro novamente correremos o risco de novos aumentos. Os aposentados e pensionistas estão sofrendo muito com esse impacto, que está tendo na contribuição deles neste mês”, justificou.

O deputado cita que os últimos levantamentos apontam que, em média, bilhões de reais são desviados anualmente, por meio de atos de corrupção e avalia que esses valores recuperados, se aplicados na previdência pública, poderão gerar sustentabilidade do Fundo de Previdência.  

Max defende ainda que o direcionamento dos montantes recuperados fique a cargo do Poder Executivo que, em sua avaliação, é quem mais conhece as demandas. “Quem tem que fazer essa destinação, na verdade, é poder Executivo, que conhece as demandas, com a fiscalização da Assembleia Legislativa, com a fiscalização dos órgãos de controle”, sustentou.  

Max Russi mencionou o exemplo da Operação Lava Jato, que criou um fundo de cerca de R$ 2,66 bilhões, derivados de multas acertadas pela Petrobrás nos Estados Unidos. Ele acredita que o valor integral deveria ter sido aplicado no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Com certeza teríamos uma previdência menos deficitária”, analisou.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Paquetá - 09-07-2020 06:37:27

Uai deputado, vai devolver aquela graninha, lá daqueles tempos? Bons tempos né deputado?

Responder

0
0


1 comentários

coluna popular
"Rouba as coisas da merenda para vender"
No próximo dia 31
Mudanças devido ao coronavírus
Custo de R$ 260 mil
Triagem para imprensa

Últimas Notícias
08.08.2020 - 13:57
08.08.2020 - 10:28
08.08.2020 - 07:14
07.08.2020 - 22:27
07.08.2020 - 20:59




Informe Publicitário