Mendes apresenta carta e enfatiza não ter dinheiro para dar aumento aos professores  | MUVUCA POPULAR

Sábado, 16 de Novembro de 2019

GOVERNO Terça-feira, 25 de Junho de 2019, 08h:36 | - A | + A




Greve continua

Mendes apresenta carta e enfatiza não ter dinheiro para dar aumento aos professores

Professores estão com as atividades paralisadas desde 27 de maio


redacaomuvuca@gmail.com

O governador Mauro Mendes (DEM) apresentou uma carta aberta aos profissionais da Educação de Mato Grosso nesta manhã (25) para enfatizar que o Estado não ter recursos para conceber o aumento que a categoria exige.

Os professores estão com as atividades paralisadas desde 27 de maio, e conforme a categoria até o momento o chefe do Executivo não apresentou propostas plausíveis para por fim a greve, que já dura seis semanas.

A principal reivindicação dos trabalhadores é que o Estado conceda 7,6% de aumento aos professores e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). Porém, o governador tem se mantido irredutível.

Confira abaixo carta aberta do governador aos profissionais da Educação:

O Governo do Estado de Mato Grosso reconhece a importância e o valor que os profissionais da educação têm na formação de cidadãos e para a construção de uma sociedade mais justa. Por reconhecer esse papel, que é fundamental para a sociedade, que três grandes pleitos já foram atendidos pelo governo:

1. Concessão do pagamento de 1/3 de férias proporcional para os professores contratados, o que nunca foi feito em Mato Grosso, atendendo uma reivindicação antiga da categoria; além da concessão de licença-prêmio e licença para qualificação profissional;

2. O chamamento do cadastro reserva dos profissionais da educação do último concurso público. Essa medida será implementada no mês de julho, conforme acordo com o Ministério Público Estadual;

3. Cronograma de obras para a reforma das unidades escolares: reconhecendo a situação crítica de quase 400 unidades, o Estado já apresentou um planejamento para a reforma dessas escolas, dentro do orçamento da Secretaria de Educação.

Entretanto, não será possível, neste momento, atender a duas demandas da categoria: conceder 7,6% de aumento aos professores e o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA). Primeiro, por absoluta impossibilidade legal. A concessão infringe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF Federal) nº 101/2000, pois o Estado ultrapassou o limite de 49% da receita, com pagamento da folha salarial. Estamos estourados em 58%.

E, segundo, pela situação financeira do Estado, que ainda está efetuando o pagamento do salário dos servidores públicos de forma escalonada e a enorme dívida com os fornecedores e prestadores de serviço de todo o Estado, inclusive da Educação.

Contudo, você professor precisa ter o conhecimento de que como as leis do RGA e da concessão do aumento não foram revogadas, assim que o Estado ficar abaixo de 49% com o gasto com pessoal, será possível implementar tanto o ganho real, como a reposição da inflação a todos os servidores, conforme determina a legislação específica.

Queremos que todos saibam que o Governo está empenhado em aumentar a arrecadação e controlar o crescimento da máquina pública, para que no mais breve espaço de tempo possível, possamos retornar aos limites prudenciais da Lei de Responsabilidade Fiscal e, assim, seja permitido ter o aumento previsto em lei.

O Governo se mantém aberto para continuar o diálogo, por uma educação pública de qualidade, com melhoria no ensino e aprendizagem dos estudantes e na busca por oferecer uma infraestrutura digna, tanto para o aluno, como para os profissionais da educação.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(12) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Marciara - 25-06-2019 13:01:12

Não querem que os filhos fiquem sem aula? Nos ajude, pois é fácil falar quando não é você que está tento seus direitos desrespeitados, em vez de criticar por que vocês não cobram junto com a gente do governo o cumprimento da lei??

Responder

5
2


Tiane - 25-06-2019 12:58:58

Firmes e fortes na luta companheiros. Em defesa de nossos direitos. EDUCADORES EM GREVE, SIM

Responder

5
3


Gelson - 25-06-2019 12:58:04

E nossos filhos como ficam, não tá CONSEGUINDO GOVERNADOR, PEDE DEMISSÃO

Responder

5
2


bandão - 25-06-2019 12:56:25

Abaixo esse governo!

Responder

4
2


Elton - 25-06-2019 12:55:16

Indignada ,muito indignada com essa imoralidade em MT

Responder

1
1


Paulo - 25-06-2019 12:53:59

O que aconteceu com o povo que diziam que investir na educação é investir no futuro do país??

Responder

4
2


Sininho MT - 25-06-2019 12:50:25

Diminui o salário dos parlamentares que já ajuda

Responder

7
0


Viviane - 25-06-2019 12:49:26

Uma coisa que sempre notei quando se fala em aumento para professores causa rombo nunca tem dinheiro, mas quando é aumento no salário dos políticos tem dinheiro, começa cortando seus gastos que tera bastante dinheiro

Responder

7
0


Fabiano - 25-06-2019 12:47:31

Faz arminha com a mão que resolve o problema. Quem mandou votar nele?

Responder

1
2


Lisa - 25-06-2019 12:46:47

A VI teve aumento, né?

Responder

2
0


Vitor - 25-06-2019 10:12:02

continua mentindo pra vcs

Responder

7
0


Cida - 25-06-2019 10:08:39

O grande mentiroso o Filme

Responder

8
0


12 comentários