Pedro Taques não cumpre promessa e Museus são fechados por falta de recurso  | MUVUCA POPULAR

Terça-feira, 21 de Maio de 2019

GOVERNO Segunda-feira, 03 de Setembro de 2018, 14h:49 | - A | + A




PROMESSA NÃO CUMPRIDA

Pedro Taques não cumpre promessa e Museus são fechados por falta de recurso

Oito museus de Mato Grosso estão fechados por falta de recurso do governo do estado


Redação

Oito museus de Mato Grosso estão fechados por falta de recurso do governo do estado. Em Cuiabá, o único que continua ativo é o Museu Dom Aquino, que está aberto, pois a administração tira do próprio bolso para custear sua manutenção.

Os museus do estado possuem peças raríssimas, de valor inestimável, mas foram deixados de lado pela administração pública e o governo do estado.

Em junho de 2015 o governador Pedro Taques (PSDB) fechou um acordo com a Casa Barão de Melgaço. O objetivo era transformar o espaço em uma biblioteca para os jovens. Na época a administração recebeu a proposta de alugar o prédio e desenvolver várias atividades no local, mas como o governador havia se comprometido em fazer uma biblioteca eles esperaram.

Museu contrato

 

“A espera já dura três anos e meio, o contrato está assinado, foi publicado no diário oficial da União e mesmo assim não foi cumprido”, declarou Eduardo Mahon, ex-presidente da Academia Mato-grossense de Letras. Eduardo também ressaltou que “nunca havia acontecido isso nos museus do estado, o Museu Dom Aquino está ativo por que a administração paga do próprio bolso. Enquanto isso, uma orquestra recebe de R$3 a R$4 milhões do estado, isso é injusto”.  

Livros, fotografias, cadeiras e todo material histórico do estado está no chão ou empilhado de forma inadequada na Casa Barão de Melgaço. 

Casa Barão de Melgaço

A casa foi construída entre 1775 e 1777, mas em 1843 passou a ser residência do francês naturalizado brasileiro Almirante Augusto João Manoel Leverger. Casado com a cuiabana Ignez de Almeida Leite, o militar defendeu o Brasil durante a Guerra do Paraguai e recebeu de Dom Pedro II o título de Barão de Melgaço. Após cinco mandatos como governador do Mato Grosso, ele ficou conhecido como o político que passou mais tempo na gestão do Estado e também por seus trabalhos enquanto historiador, geógrafo, pesquisador e escritor.

Após a morte do Barão, a residência passou por herança a seus descendentes e foi desapropriada ainda em 1926. Em 1930, passou a ser a sede do Instituto Histórico e Geográfico do Mato Grosso e da Academia Mato-grossense de Letras. Foi também a sede da primeira Faculdade de Direito de Cuiabá. O edifício é tombado individualmente pelo Estado de Mato Grosso e está localizada na área de entorno do Conjunto Arquitetônico, Urbanístico e Paisagístico de Cuiabá, tombado pelo Iphan. 

Museu2

 

Museu3

 

Museu1

 

 

 
VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carla Nascimento - 03-09-2018 16:19:50

Que cenário triste, olha a foto de Rondon apodrecendo sem cuidados no meio dos ratos. Meu Deus, que governo insensível, sem cultura!

Responder

8
0


1 comentários