População de Barra do Garças acredita em projeto de recuperação das margens do Rio Araguaia  | MUVUCA POPULAR

Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019

GOVERNO Sábado, 08 de Junho de 2019, 09h:03 | - A | + A




População de Barra do Garças acredita em projeto de recuperação das margens do Rio Araguaia

A iniciativa visa recuperar 10 mil hectares de áreas degradadas às margens do Rio Araguaia nos Estados de Mato Grosso e Goiás.


muvucapopular@gmail.com

O programa Juntos pelo Araguaia, lançado na quarta-feira (05.06) pelo Governo Federal e Estados de Mato Grosso e Goiás, agradou a população de Barra do Garças (512 km de Cuiabá). A iniciativa visa recuperar 10 mil hectares de áreas degradadas às margens do Rio Araguaia nos dois Estados. 

Para o advogado Domingos Sávio Souza, morador há 35 anos de Barra do Garças, o programa é o melhor que se ouviu falar no país, uma vez que prevê a preservação e recuperação de forma realmente prática das margens dos rios que compõem a bacia do Araguaia. 

“Antes só víamos multas aos proprietários e produtores rurais, algumas arbitrárias, mas que não eram convertidas em prol do meio ambiente. Com esse programa, vamos ver a região do Araguaia recebendo de volta o que lhe foi usurpado ao longo dos anos, como sua natureza e biodiversidade”, comentou ele. 

Elenice Maria dos Santos, pensionista, acredita que o Juntos pelo Araguaia é um programa que olha para o futuro das novas gerações. No entanto, destacou ser necessária a conscientização de toda a população para o sucesso da ação. “É uma união de forças e todos nós precisamos ter consciência e zelar pela vida do rio. Mesmo nós, que não somos produtores, podemos ajudar, por exemplo, não jogando lixo nas ruas de nossa cidade, nem no próprio rio”, afirmou Elenice. 

O aposentado José da Costa mora há mais de 30 anos em Barra do Garças e lembrou da força do Rio Araguaia naqueles anos, quando aproveitava para pescar e nadar. “De uns anos para cá, o rio acabou. A cada ano que passa fica mais raso, sem profundidade. Daqui a pouco não teremos água nem para beber. Acredito que o que mais estraga o rio é o desmatamento e ter um programa para trazer a vida dele de volta é muito bom para todos”, declarou. 

“Juntos Pelo Araguaia” 

Baseado na experiência comprovada do Instituto Espinhaço em Minas Gerais, o projeto é o maior programa público de recuperação e revitalização de bacia hidrográfica no país, em um esforço conjunto entre os Governos Federal, de Mato Grosso e de Goiás. 

O programa prevê a recuperação de 10 mil hectares de áreas degradadas em 27 municípios da região do rio Araguaia, sendo 5 mil em cada um dos Estados, Mato Grosso e Goiás. Entre as ações previstas pelo projeto estão a reposição florestal, plantio de mudas nas margens da área e conservação do solo de áreas degradadas em toda a região do rio. O grande objetivo é assegurar a disponibilidade de recursos hídricos para as próximas gerações.

Na primeira etapa, o objetivo é recompor as florestas protetoras de áreas de preservação permanente e manejar pastagens e atividades agropecuárias com tecnologias de agricultura de baixo carbono, bem como implantar sistemas agroflorestais nas zonas de recarga de aquíferos, nas cabeceiras e nos afluentes que formam o Rio Araguaia. 

Privilegiando as cabeceiras do rio que corta cinco estados em um percurso de 2600 quilômetros, a área de abrangência da atuação em Mato Grosso engloba os municípios que compõem o Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia: Alto Taquari, Alto Araguaia, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Tesouro, General Carneiro, Barra do Garças. 

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários