Presidente se reúne com construtora que fará acessibilidade da sede da autarquia | MUVUCA POPULAR

Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019

GOVERNO Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019, 14h:45 | - A | + A




Presidente se reúne com construtora que fará acessibilidade da sede da autarquia

A reforma irá proporcionar maior facilidade de locomoção para usuários e servidores da autarquia


redacaomuvuca@gmail.com

O presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Gustavo Vasconcelos, se reuniu nesta quinta-feira (17.10), com representantes da construtora W Mendes LTDA EPP para as tratativas do início da reforma para adequações de acessibilidade e sinalização viária da sede da autarquia, em Cuiabá.

A empresa foi contratada para realizar a reforma após vencer a licitação na modalidade tomada de preços. O investimento será de R$ 2.452.138,76, recurso próprio do Estado, com vistas na modernização, segurança e maior comodidade dos usuários e servidores.

Antes da reunião, os representantes da empresa, Wagner Lopes e Izaias Mendes da Silva, percorreram os blocos da sede do Detran para conhecer os pontos onde serão realizadas as reformas.

Na reunião ficou definido que a empresa deverá entregar ao Detran um cronograma da reforma para início dos trabalhos.

O complexo da sede do Detran-MT tem quase 20 anos desde sua inauguração, no ano 2000, e não possui nenhuma acessibilidade. A reforma irá proporcionar maior facilidade de locomoção para usuários e servidores da autarquia.

“A reforma para adequação de acessibilidade e sinalização viária é necessária a fim de adaptar o passeio público e acesso aos prédios para utilização de maneira autônoma e segura a maior quantidade de pessoas, independentemente da idade, estatura e limitações de mobilidade”, destacou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do MPopular. Clique aqui para denunciar um comentário.

comentários