Igreja Batista Getsemâni

“Colocaremos os reeducandos em condições desumanas”, diz deputado

Situação será o reflexo da extinção das cadeias públicas e dos centros de detenção provisória

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

 

O deputado estadual João Batista (PROS) afirmou que os reeducandos de Mato Grosso serão colocados em condições insalubres e até desumanas se as cadeias públicas e os centros de detenção provisória forem fechados, como foi anunciado pelo governo estadual.  

“Já enfrentamos situações como a superlotação das penitenciárias, caminhamos para uma situação na qual iremos colocar os reeducandos em condições insalubres e até desumanas, isso sem falar no esgotamento físico e mental dos nossos profissionais do sistema penitenciário”, avaliou o parlamentar durante audiência na Assembleia Legislativa (AL) nesta quinta-feira (16).  

O governador Mauro Mendes (DEM) alega que a medida trará economia, porém João Batista afirmou que o fechamento de unidades irá agravar ainda mais o problema do sistema prisional em Mato Grosso, além de aumentar a sensação de insegurança que aflige a sociedade.  

“Nortelândia, Alto Garças, Santo Antônio de Leverger, Canarana, Arenápolis, Nobres, Rio Branco, Araputanga, Rosário Oeste e Chapada dos Guimarães, estão na lista de Mauro Mendes para terem suas atividades encerradas, tudo isso para não cumprir uma decisão judicial e contratar servidores”, criticou João Batista.  

O parlamentar ainda destacou seu posicionamento pessoal quanto à ressocialização dos presos e o papel do Estado. “Sou meio radical nessa questão, não acredito em ressocialização, acredito sim que o Estado tem que oferecer condições ao preso que pretende por vontade própria sair do crime; para os que não querem, que seja aplicado o rigor da lei”, finalizou.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br