Igreja Batista Getsemâni

Servidores da Saúde xingam vereador Abílio de “pateta” e “palhaço”

Vereador é autor de representação que suspende o pagamento do “prêmio-saúde”

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

 

O vereador Abílio Júnior (PSC), que tenta de todas as maneiras prejudicar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), viu uma das suas “artimanhas” contra o chefe do Executivo se voltar contra si. Ao entrar na Câmara de Vereadores o parlamentar foi xingado de “palhaço” e “pateta” por dezenas de servidores da Saúde que estão revoltados com a suspensão do “prêmio-saúde”, que foi solicitado pelo vereador. (Confira o vídeo logo abaixo) 

Além de Abílio, também são autores da representação no Tribunal de Contas (TCE-MT), que suspendeu o pagamento do “prêmio-saúde”, os vereadores Marcelo Bussiki (PSB), Felipe Wellaton (PV), Abilio Júnior (PSC), Diego Guimarães (PP) e Dilemário Alencar (Pros).

A medida, claramente, tinha como objetivo prejudicar a gestão do atual prefeito e o secretário de Saúde, porém acabou afetando mais de 5 mil trabalhadores da área, que por determinação do conselheiro Moisés Maciel do Tribunal de Contas (TCE-MT) está suspensa.

Segundo o prefeito, os profissionais têm o benefício há décadas incorporado em seus salários e estão agora sob ameaça de perdê-los. Emanuel disse ainda que está mantendo tratativas, de modo a tentar reverter a decisão do TCE.

Entretanto, até que a situação seja resolvida, o vereador terá que lidar com mais de 5 mil servidores, que estão revoltados pois estão sendo penalizados por uma ação desmedida do vereador que não consegue controlar suas ações quando o assunto é tentar prejudicar a gestão municipal e acaba atropelando todos que estão no caminho.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br