Igreja Batista Getsemâni

Vereador diz que militarização das escolas é um abandono a educação pública

Cézare Pastorello (SD) criticou a medida sancionada pelo governador

Vitória Tumelero
redacaomuvuca@gmail.com

O vereador de Cáceres, Cézare Pastorello (Solidariedade), contestou a medida do governador Mauro Mendes (DEM) em militarizar as escolas públicas de Mato Grosso. Segundo o parlamentar, o sistema deve continuar privilegiando uma minoria, enquanto a maioria sofre com o esquecimento da rede pública.

“Mais unidades para selecionar, dentre todos os alunos, alguns privilegiados e manter o abandono na educação pública como um todo?”, questionou Pastorello.

Para o parlamentar, a proposta de “melhores índices de desempenho”, com o conceito de universalizar o acesso ao ensino público de qualidade, é apenas uma desculpa para entregar a educação na mão dos militares e se abster de vez da responsabilidade pública.

Ademais, Cézare aponta que o sistema de educação com critérios de admissão (filhos de militares e aprovados em prova eliminatória), só trará resultados melhores nas avaliações por conta dos alunos.

“A diferença não está no sistema militar ou não, e sim no alunado, que virá de famílias onde eles não precisam trabalhar no contra turno, fazem as refeições sem se preocupar com as do outro dia e têm acesso à internet em casa, computador, revistas etc”, frisou.

De acordo com o vereador, a militarização deve aumentar o distanciamento educacional e fomentar a disparidade entre os ensinos no estado, além de segregar os estudantes entre os privilegiados e os excluídos socialmente.

“A militarização das escolas é a forma mais rápida de aumentar os gaps educacionais, lavando as mãos para a educação como um todo. Porque são os esses pais dos alunos que conseguirão estar matriculados nas escolas militares que têm vez e voz. Aos excluídos, a sorte e a sobra.”, finalizou.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br