Igreja Batista Getsemâni

Selma se livra dos filhos do presidente mas têm que aturar Niuan e Medeiros

Seis por meia dúzia

Redação
Muvuca Popular

A troca de sigla partidária da senadora Juíza Selma Arruda, que chutou o PSL esta semana e desembarcou no Podemos, é algo que pode ser considerado uma mudança cosmética. Isso porque seu 'novo lar' político é o segundo maior apenso partidário do presidnte Jair Bolsonaro. O primeiro é o seu próprio partido, PSL.

O Podemos apenas tira Selma da trincheira sinistra comandada pela turma das fakeNews (filhos do presidente), e da mira dos arranjos inadequados que têm sido feito País afora para tentar segurar a popularidade do presidente, hoje em queda livre.

A senadora mato-grossense, no entanto, não encontrará vida fácil. Respeitada, campeã de votos e ainda uma grande eleitora das eleições vindouras, ela terá que carregar no colo figuras complicadas, como o deputado José Medeiros e o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro. Um estabanado e outro traíra de carteirinha, ambos com histórico de terem chegado ao poder na aba dos outros. Medeiros herdou vaga no senado de Pedro Taques e Niuan entrou no vácuo da liderança de Emanuel Pinheiro para se tornar vice-prefeito de Cuiabá. Ambos inexpressivos ainda que muito ambiciosos.

Há quem pergunte se não seria melhor Selma ficar no PSL ouvindo gritos do Flavinho...


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br