Igreja Batista Getsemâni

Damares quer construir em Cuiabá casa de amparo à mulher vítima de violência

Projeto de esfera federal atende mulheres em situação de violência doméstica; ministra sinalizou possível implantação em Cuiabá

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

Willian Meira/MMFDH

Willian Meira/MMFDH

 

Em uma audiência com a ministra Damares Alves na última terça-feira (15), do Ministério da Mulher, da Família e do Direitos Humanos, a primeira-dama Márcia Pinheiro debateu pautas e projetos em prol da defesa da mulher. O encontro aconteceu em Brasília, em conjunto com a secretária extraordinários dos 300 anos, Celly Almeida, e a comitiva da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH).

O encontro discutiu a construção da Casa da Mulher Brasileira (CMB) em Cuiabá, um centro de acolhimento e atendimento humanizado a mulheres em situação de violência. O projeto já foi implantando em algumas cidades. Em Campo Grande (MS), a casa é referência em atendimento, possuindo atendimentos especializados como núcleo de promotoria e defensoria pública, delegacia da mulher, alojamento de passagem, apoio psicossocial e capacitação para autonomia econômica.

A ministra demonstrou entusiasmo e sinalizou uma possível implantação do projeto de esfera Federal na capital mato-grossense. Quatro modelos estruturais foram apresentados, de acordo com o índice populacional. A projeção que mais se encaixou em Cuiabá possui 270 M² e o terreno mínimo de 500 M², com investimento estimado em R$ 1,5 milhão. “É nosso compromisso executar a construção nessa cidade para quebrarmos o ciclo da violência. Em breve estaremos mostrando ao mundo a eficácia da CMB unidade de Campo grande que tem sido a grande referência no país”, frisou Damares.

Outra opção foi a de adequar a Casa de Amparo já existente, via Termo de Cessão de Uso, onde a previsão orçamentária para a adequação do espaço gira em torno de R$ 500 mil. O deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB) também participou da reunião para avaliar outras alternativas de manutenção e custeio da casa, avaliado em R$ 600 mil.

A primeira-dama Márcia foi convidada pela ministra Damares para participar da Comissão da Situação das Mulheres, na Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque. Ela fará parte da delegação brasileira que irá aos Estado Unidos mostrar as ações brasileiras voltadas à mulher.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br