Igreja Batista Getsemâni

Operário VG demite goleiro Bruno após protestos e perda de patrocinadores

Time publicou desistiu da contratação devido à rejeição da população

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

A direção do Operário Várzea-grandense desistiu de contratar o goleiro Bruno Fernandes, após protestos contra o jogador e patrocinadores deixando o time. Segundo nota publicada, o time não irá seguir com o ex-presidiário, condenado por feminicídio, em sua escalação.

“Pelo presente, viemos comunicar que o Clube Esportivo Operário Várzea Grandense não contratará o atleta Bruno Fernandes das Dores de Souza”, declarou o time.

Na noite da última terça-feira (21), o Operário VG sentiu o peso da contratação do jogador, pois durante sua estreia no Campeonato Mato-grossense, um grupo protestou em frente ao Estádio Dito Souza, em Várzea Grande. Os manifestantes gritavam na porta do estádio “Ô Operário, como é que é, vai contratar assassino de mulher?”.

Histórico do jogador

Bruno foi condenado a 20 anos e 9 meses de prisão, porém, está solto desde julho de 2019 em regime semi-aberto. O ex-jogador do Flamengo foi condenado pelo sequestro e morte de sua ex-namorada, Eliza Samúdio, em 2010. Até hoje ele e os comparsas de crime não confessaram onde o corpo de Eliza foi escondido.

Confira a nota na íntegra:

WhatsApp Image 2020-01-22 at 14.37.29 (1).jpeg

 

 

 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br