Igreja Batista Getsemâni

Estudantes de medicina veterinária protestam por segurança na UFMT

Segundo os universitários, corte de verbas é um dos motivos de invasões no campus

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

protesto-foto-1.jpg

Alunos do curso de medicina veterinária da UFMT protestaram contra a falta de segurança no campus. Foto: Reprodução.

Estudantes de medicina veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) protestaram, na tarde desta terça-feira (18), contra a falta de segurança no local, que já resultou em pelo menos duas invasões no Hospital Veterinário (Hovet) em 48 horas.

A manifestação contou com vários estudantes e professores do curso, aconteceu em frente ao Hovet. Segundo Adriana Borsa, coordenadora do curso de medicina veterinária da UFMT, os estudantes estão com medo, e a falta de segurança é um resultado dos cortes de verba.

“Temos visto vários furtos em toda universidade. O hospital veterinário fica sem funcionamento, fica um clima de medo entre os estudantes. Na verdade isso é um reflexo dos cortes na educação pública. A reitoria disse que houve redução na segurança. Antes tinha um vigilante fixo no hospital. Agora eles fazem rondas. Quem cometeu os crimes sabe que a segurança está fragilizada. Há prejuízo para os alunos e para o público, que fica sem atendimento. No setor de equoterapia, começaram roubando as torneiras, os ventiladores, depois tentaram roubar um cavalo. Então a universidade está totalmente abandonada”, afirmou.

O Centro Acadêmico do curso também declarou que um dos motivos pela falta de segurança são os cortes orçamentários.

"Lamentamos que a falta de segurança ainda seja uma realidade dentro do nosso campus e iremos cobrar das autoridades competentes e da gestão da instituição para que sejam tomadas as devidas providências. Como é de conhecimento geral, desde os cortes orçamentários que a UFMT vem sofrendo nos últimos anos o setor da segurança foi prejudicado e está sobrecarregado e é financeiramente inviável a contratação de novos funcionários para o patrulhamento do campus", afirmaram em nota


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br