Igreja Batista Getsemâni

“Ele gosta de plateia”, diz prefeito de Poconé sobre José Medeiros

Gestor não poupou críticas ao deputado que acusou prefeitos de MT de desviar recursos enviados para Covid no Estado

Redação Muvuca Popular
redacaomuvuca@gmail.com

Foto: Reprodução

O prefeito de Poconé, Tatá Amaral (DEM), não poupou críticas ao deputado federal José Medeiros (Podemos) durante uma entrevista na TV Pantaneira. Em sua fala, o gestor afirma que Medeiros foi extremamente infeliz ao declarar que os prefeitos mato-grossenses estariam desviando os recursos da Covid-19 enviados pelo Governo Federal.

Conforme Tatá, a carreira política de Medeiros se mantém de polêmicas e mentiras, métodos utilizados para alavancar sua pré-candidatura ao Senado por Mato Grosso.

“Ele foi um deputado que ajudou muito na primeira parcela de recursos que caíram para Poconé, ao total foram 150 mil, fruto do trabalho dele, mas ele foi infeliz em seus comentários, ele tenta jogar para a plateia, é pré-candidato ao Senado e quer utilizar disso lara ganhar dividendos políticos inventando mentiras”, criticou o prefeito.

Além disso, o chefe do executivo municipal enfatizou que Medeiros já ajudou diversas vezes o município, no entanto, dessa vez, deu uma “bola fora”.

“Eu não posso reclamar do Medeiros, ele já me ajudou bastante aqui na minha gestão com um recurso de 290 mil para Saúde, mas infelizmente eu tenho repudiar a atitude dele. Ele estava lá, aprovou o auxílio e não sabe quais são as finalidades do recurso. Pra mim, ele deu uma bola fora”, disse Tatá.

Para o prefeito, esse tipo de comentário só coloca em evidência o despreparo dos deputados que aprovaram as medidas de controle ao Covid-19 no Congresso Nacional.

“Certamente os deputados estavam todos prestando atenção no Whatsapp durante a votação e não sabe nem o que votou, existe uma diferença entre o recurso para a Covid e o recurso para o auxílio financeiro, é a obrigação dele saber a diferença entre os dois e ter mais cautela nas coisas que ele fala, por isso, não só o Estado de Mato Grosso mas, o Brasil inteiro está repudiando a atitude dele”, declarou.

Intervenção Federal na Saúde de Mato Grosso

Na última semana, Medeiros solicitou uma intervenção federal na área da Saúde em Mato Grosso. No pedido protocolado no dia 25 julho no Ministério da Saúde, o parlamentar declarou que em meio a uma briga política eleitoral e jogo de empurra entre Governo do Estado e Prefeitura de Cuiabá quem está sofrendo com a falta de estrutura hospitalar é população, que está morrendo por falta de atendimento.

Além disso, o político enfatizou que recebeu denúncias de mau uso de recursos públicos federais destinados para o combate à pandemia e a falta de transparência dos gastos, culminando em escândalos registrados em licitações em cidades polo, como Rondonópolis.

“Um colapso atinge atualmente a saúde pública de Mato Grosso. Estamos em um estado de exceção sanitária. As únicas ações efetivas que as autoridades estão fazendo são as publicações constantes de decretos proibindo várias atividades comerciais, aumentando o desemprego, o caos, sem adotar medidas para amenizar o impacto do vírus em nossa sociedade. Pessoas estão morrendo por falta de atendimento, à espera de leitos de UTI para tratamento da Covid-19. Enquanto isso o governador Mauro Mendes e o prefeito Emanuel Pinheiro estão focados na briga eleitoral. O Governo Federal enviou mais de meio bilhão para Mato Grosso, mas até agora a população não viu esse dinheiro investido de fato na saúde. Falta planejamento, transparência e compromisso com o cidadão”, criticou o deputado federal.


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br