Igreja Batista Getsemâni

Perito da família de Isabele antecipa que tiro não foi acidental

Estudante foi morta na noite de 12 de julho, no condomínio Alphaville

Redação
redacaomuvuca@gmail.com

 

Segundo o perito Carlos Roberto Angelotti, 59, chamado para atuar como assistente técnico no inquérito policial pela família da estudante Isabele Guimarães Ramos, 14, que foi morta na noite de 12 de julho, no condomínio Alphaville, afirma que os laudos periciais do local do crime e balística vão trazer à tona a verdade sobre o homicídio da vítima.

O especialista também aguarda a entrega dos laudos, quando será realizada a reprodução simulada do crime, da qual irá participar. Com base no laudo de necropsia, a que já teve acesso, antecipa que o disparo que matou a Isabele não foi acidental.

Contudo, Angelotti prefere não se manifestar sobre a investigação que está em curso, mas garante que a testemunha de um perito nunca mente. Trata-se do corpo da vítima, em local de crime, que é revelador.

Professor da Academia de Polícia de disciplinas de local de crime e balística, o perito aposentou-se recentemente com 32 anos de atuação junto à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Ele criou o método de reprodução simulada que é utilizado pela instituição e foi mestre de grande parte dos peritos responsáveis pela emissão dos laudos deste crime. Bem por isso teve o cuidado de se manter afastado, aguardando a finalização dos trabalhos dos colegas.

Segundo a assessoria da Politec, o laudo de balística deve ficar pronto nesta terça-feira (4) e, em seguida, o de local de crime. Mas ambos serão entregues ao mesmo tempo para o titular da Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), que investiga o homicídio culposo. A autora do crime é outra adolescente de 14 anos, que disse que a morte da amiga decorreu de um disparo acidental.

Acredita o perito que, no caso de Isabele, a reprodução pode se estender durante todo o dia. Testemunhas e autores do fato, em separado, mostram, no local do homicídio, sua atuação, permitindo o confronto entre o que se declarou em depoimento e a dinâmica do crime, apontada pela perícia.

(Com informações do Jornal A Gazeta


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br