Igreja Batista Getsemâni

Estado de SP ultrapassa 900 mil casos de coronavírus e média diária de mortes volta a ficar acima de 200 após 10 dias

Redação

fta20200909129.jpg

 

O estado de São Paulo ultrapassou a marca de 900 mil casos confirmados de coronavírus desde o início da pandemia. A média diária de mortes por Covid-19 voltou a ficar acima de 200 nesta terça-feira (15), depois de dez dias com registros menores. Após um período de queda na semana passada, a média móvel de novos óbitos voltou à tendência de estabilidade na segunda, segundo critério de especialistas. (leia mais abaixo)

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, roram registradas 321 novas mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas nesta terça, chegando ao total de 32.963. Os novos registros diários não significam, necessariamente, que as mortes ocorreram de um dia para o outro, mas que foram inseridas no sistema nesse período. Finais de semana e segundas-feiras costumam ter valores menores devido ao atraso nas notificações.

A média móvel de mortes, que leva em consideração os registros dos últimos 7 dias e minimiza as diferenças das notificações, é de 219 óbitos por dia nesta terça. A variação foi de 4% em comparação ao valor registrado há 14 dias, o que para os especialistas indica tendência de estabilidade. Como o cálculo da média móvel leva em conta um período maior, é possível medir de forma mais fidedigna a tendência da pandemia.

A média diária de mortes no estado voltou à tendência de estabilidade nesta segunda-feira (14), após uma semana com tendência de queda. Os novos registros voltaram a subir após o feriado prolongado de 7 de setembro. Antes disso, o estado permaneceu por mais de três meses ininterruptos com a média diária de mortes acima de 200 por dia, o chamado platô de estabilidade no ponto mais alto da curva epidemiológica.

Também foram registrados nesta terça 7.922 novos casos confirmados da doença, levando o total para 901.271. A média móvel de casos diários é de 6.070.

O número de casos inclui todos os resultados positivos em exames laboratoriais, tanto os do tipo sorológico, que verifica apenas a presença de anticorpos, quanto os que analisam a presença do vírus no organismo no momento - o chamado exame RT-PCR.

Semana epidemiológicas
Embora a tendência da média móvel de novas mortes tenham voltado à estabilidade, a gestão estadual considera que a pandemia está controlada no estado. O governador João Doria (PSDB) destacou que pela quinta semana epidemiológica seguida os valores de óbitos foram menores do que os das semanas anteriores.

Na semana entre 6 e 12 de setembro foram contabilizadas 1.254 mortes por Covid-19 no estado, valor 8% menor do que as 1.369 confirmadas entre 30 de agosto e 5 de setembro.

"O estado de São Paulo conclui a quinta semana consecutiva em queda de óbitos pela primeira vez desde o início da pandemia. Houve uma queda de 8% no número de óbitos da semana entre os dias 6 e 12 de setembro. As internações também caíram em 8%, com isso fechamos a 8° semana de queda nas internações. São números que voltam a comprovar a queda sólida nos indicadores, mas isso não significa relaxamento nas medidas da quarentena. Deveremos permanecer em quarentena até a chagada da vacina", disse Doria nesta segunda.

Internações e UTI
O número de pacientes internados com suspeita ou confirmação de Covid-19 no estado nesta terça subiu para 10.455, sendo 6 mil em enfermaria e 4.455 em unidades de terapia intensiva (UTI). Na segunda, eram 10.252, sendo 5.826 em enfermaria e 4.426 em unidades de terapia intensiva (UTI).

A taxa de ocupação dos leitos das UTIs caiu para 50,7% no estado e 50,3% na Grande São Paulo. Na segunda, os indicadores eram de 51,1% no estado e 50,8% na Grande São Paulo.

Ainda segundo a Secretaria Estadual da Saúde, 763.246 pessoas estão recuperadas da Covid-19, sendo que 99.736 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Todos os 645 municípios do estado têm pelo menos um caso confirmado de Covid-19, sendo 555 com um ou mais óbitos.

 

 


Fonte: MUVUCA POPULAR

Visite o website: https://www.muvucapopular.com.br